DSC_0120
Cultura Vila Verde

Prado esteve em festa para celebrar colheitas

Recriação de práticas antigas, gastronomia tradicional, música popular, desfile e muita ‘prata da casa’ em mais uma iniciativa “Na Rota das Colheitas” e que teve em Prado festa com milhares de pessoas em torno das tradições da época este fim de semana.

Em época de colheitas, os pradenses não desdenharam a oportunidade de agradecer à terra o sustento e fizeram-no com pompa e circunstância. Durante os três dias, todos os que deslocarem ao recinto (situado nas imediações da igreja paroquial) podem embarcar numa emocionante viagem à descoberta das raízes do mundo rural e do que de mais genuíno existe na cultura minhota.

Da recriação de práticas ancestrais, como a matança do proco e a desfolhada do milho, aos pratos mais emblemáticos da gastronomia popular, passando pela animação musical, pelo desfile das colheitas e pelas inúmeras performances protagonizadas pela ‘prata da casa’, não faltam motivos de interesse em mais uma iniciativa inserida programação Na Rota das Colheiats do Município de Vila Verde.
Tradição, música e convívio
Na sexta-feira, 25 de setembro, a recriação da matança do porco abriu as hostes do certame. Depois, foi tempo de um autêntico desfile de talentos pradenses, com as atuações do Grupo de Cavaquinhos da Casa do Povo da Vila de Prado, do Coro Paroquial, do Grupo de Jovens ‘Dar Mais’ e do CCCP (Centro de Cultura e Convívio de Prado). No sábado, as atividades começaram bem cedo, com o 1º Torneio das Colheitas – Fut 7, organizado pelo GD Prado. O serão foi marcado pela recriação de uma prática agrícola tradicional, a desfolhada do milho, que pôs os pradenses a cantar em uníssono enquanto retiravam vigorosamente as espigas das canas de milho.

Hoje, a festa continua com o desfile das colheitas, que abre as atividades do período vespertino. Ao final da tarde, a música volta a encher o recinto, com um encontro de tocadores de concertinas, que prometem verdadeiras desgarradas minhotas. De seguida, o palco rende-se ao encanto do fado das pradenses Isa de Castro e Teresa Baixo.
Preservar saberes antigos
O executivo do Município vilaverdense fez questão de marcar presença em mais uma iniciativa emblemática da Rota das Colheitas, que se tem afirmado rapidamente ao longo dos anos. A vereadora da Cultura, Júlia Fernandes, não escondeu o agrado de observar in loco e fazer parte desta dinâmica impressionante que se vem registando um pouco por todo o concelho.

A Vila de Prado não é exceção e os pradenses voltaram a demonstrar inequivocamente que sentem orgulho nas suas raízes e na sua cultura, numa festa que contribui contundentemente para a preservação dos saberes antigos e sua transmissão às gerações mais jovens. A vereadora enalteceu o sentido de comunidade e união, indispensáveis para organizar um evento que vem evoluindo de não para ano e atrai visitantes a Prado e ao concelho de Vila Verde.
“Momento alto na vida da comunidade”
A Festa das Colheitas da Vila de Prado, que vai na 4ª edição, é organizada pela comunidade paroquial, com o apoio de várias associações e instituições pradenses. O padre João Correia, pároco local, não tem dúvidas ao classificar esta edição como “a melhor de sempre”, uma vez que considera ter havido grande evolução todos os anos. Atualmente, com um programa vasto e alargado, o evento começa a ganhar novos contornos e a deixar marca na alma pradense.

O pároco deixou rasgados elogios à comunidade, pela “grande união demonstrada”. “As pessoas são muito participativas, percebe-se que têm objetivos e sabem bem o que querem. Todos colaboram dentro das possibilidades, os resultados têm sido bons e tem sido um gosto enorme trabalhar com estas pessoas”, afirmou o padre João Correia, acrescentando que “já se nota que é um momento alto na vida da comunidade e fico feliz por isso”.

DSC_0120 DSC_0039 DSC_0256

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade