Sessões Freguesias Gême, Valbom, Parada e Esqueiros (5)
Vila Verde

“O crescimento sustentado da economia portuguesa é já uma realidade”, dizem candidatos da PàF de Vila Verde

(Redação)Candidato vilaverdense da coligação Portugal à Frente, Rui Silva, considera que as “políticas corajosas” desmentiram, em pouco tempo, prognósticos de espirais recessivas que durariam anos.
O candidato vilaverdense a deputado da Assembleia da República pela coligação Portugal à Frente, Rui Silva, não tem dúvidas: “o crescimento sustentado da economia portuguesa é hoje uma realidade indesmentível”. A ideia foi sublinhada, ontem à noite, em quatro sessões de esclarecimento realizadas nas freguesias de Gême, Parada de Gatim, União de Freguesias de Valbom S. Pedro, Paçô e Valbom São Martinho e, ainda, na União de Freguesias de Esqueiros, Nevogilde e Travassós.
Rui Silva lembrou que, ao contrário do que se previa ainda há três anos atrás, altura em que se prognosticava “uma espiral recessiva” que mergulharia o País, “durante anos, em sucessivos resgates”, Portugal “afirmou-se sucessivamente, nos últimos oito meses, como o país que mais tem crescido, em termos económicos, no seio da União Europeia”.
O candidato da coligação Portugal à Frente pelo ciclo eleitoral de Braga puxou, depois, ‘a fita atrás’ para recordar a situação “calamitosa” que o País atravessava em 2011, após um “desgoverno” de um “socialista teimoso, despesista e desvairado”. “Estávamos a poucos meses de não ter dinheiro, nem sequer, para pagar os salários da função pública, nem tão pouco as pensões e reformas. Foi esta realidade que obrigou a atual coligação a impor sacrifícios”, acrescentou, antes de interrogar a audiência.

“Acham que algum governante, seja ele Primeiro Ministro, presidente da Câmara ou da Junta de Freguesia, gosta de fazer sofrer o seu povo? Ninguém gostaria de ter que executar medidas impopulares. Mas, a verdade, é que, naquele momento em concreto era o que deveria ser feito. Por isso, afirmo, Pedro Passos Coelho é um Primeiro Ministro de muita coragem”, reforçou Rui Silva, considerando que a coligação “não governou para eleições ou para os partidos”, mas “pôs Portugal à Frente”.
E a mudança de postura dos mercados internacionais, face ao compromisso assumido pelos portugueses, não poderia ser maior. “Começámos por pagar taxas de 5% de juros, dos 78 mil milhões de euros pedidos por empréstimo, sendo que agora não pagamos, nunca, mais de 2%”, referiu.
Olhando para o futuro próximo, Rui Silva considera que “está na altura de lançar uma nova fase de desenvolvimento” para Vila Verde e para a região de Braga. “Fica muito dinheiro em Lisboa que deveria ser investido no nosso concelho e no nosso distrito. Quero ser uma voz ativa, incómoda se preciso for, na defesa intransigente do investimento no nosso concelho”, assegurou. O candidato garantiu ainda que, na área da ação social, fará “de tudo, para ver aumentado um abono de família que ajude os pais com a educação dos seus filhos, principalmente nos agregados que mais precisam”. “No capítulo das reformas, há que assegurar aumentos graduais das mínimas e médias, nem que para isso seja preciso cortar nas vergonhosas pensões de 7, 10 e 15 mil euros”, defendeu.
Por seu turno, nas breves intervenções que protagonizou, o mandatário concelhio da candidatura, António Vilela, frisou a importância de se manter a estabilidade que o País atravessa por estes dias. “Não estamos em situação de dar tiros no escuro. As águas estão calmas, mas ninguém pode garantir que, com um retrocesso de políticas, o barco não vá ao fundo”, avisou.

Sessões Freguesias Gême, Valbom, Parada e Esqueiros (2) Sessões Freguesias Gême, Valbom, Parada e Esqueiros (3) Sessões Freguesias Gême, Valbom, Parada e Esqueiros (4) Sessões Freguesias Gême, Valbom, Parada e Esqueiros (5) Sessões Freguesias Gême, Valbom, Parada e Esqueiros (6) Sessões Freguesias Gême, Valbom, Parada e Esqueiros (7) Sessões Freguesias Gême, Valbom, Parada e Esqueiros (8) Sessões Freguesias Gême, Valbom, Parada e Esqueiros (9) Sessões Freguesias Gême, Valbom, Parada e Esqueiros

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade

Publicidade