foto2
Vila Verde

“Só o voto no PS pode mudar Portugal para melhor e acabar com a política de cortes de salário e pensões da coligação PSD/CDS”, afirma PS

(Redação) Luís Castro e Deolinda Pimenta participaram na arruada da distrital do PS: «Só o voto no PS pode mudar Portugal para melhor e acabar com a política de cortes de salário e pensões da coligação PSD/CDS»

Os candidatos a deputados do PS de Vila Verde, Luís Castro e Deolinda Pimenta participaram numa das maiores arruadas do partido, organizado pela Federação Distrital de Braga, e onde também estiveram presentes algumas das figuras de topo da estrutura socialista, como Caldeira Cabral, Joaquim Barreto e Hugo Pires.
À margem desta manifestação de apoio popular ao PS, Luís Castro relembrou que «nos últimos 4 anos os portugueses viveram tempos muito difíceis, com o aumento dos impostos, os cortes nos salários e nas pensões, a precarização do trabalho e asfixia financeira das empresas, elevados níveis de desemprego, emigração forçada dos de milhares de portugueses qualificados».
Já Deolinda Pimenta alertou para a estratégia da «coligação de direita (PSD e CDS) que quer continuar este caminho, aumentando a austeridade através de mais cortes nas pensões, mais impostos, mais privatizações e encerramento de serviços públicos. Por isso não apresentaram qualquer programa eleitoral e mentem quando dizem que Portugal está hoje melhor. Infelizmente, Portugal está hoje muito pior que em 2011. Com mais dívida pública, mais défice, mais impostos, mais desemprego, menores salários e menores pensões».
Num apelo ao voto no PS, Luís Castro disse que «Portugal pode mudar, e pode mudar para melhor, com o Partido Socialista, votando em António Costa para Primeiro-Ministro».
E relembrou também os compromissos locais: «Somos Vilaverdenses e candidatos a deputados e iremos reforçar na Assembleia da República o empenho na defesa dos interesses da nossa região e especialmente da nossa terra, assumindo como compromissos: a estabilidade económica e financeira das famílias e das empresas; a criação de emprego digno e estável; o aumento da capacidade da rede dos cuidados de saúde primários, acessíveis a todos; a proteção social aos mais carenciados, desempregados, jovens e idosos; o desbloqueamento dos entraves à construção da Variante a Vila Verde; a requalificação do Tribunal Judicial de Vila Verde, com as competências que anteriormente detinha».

foto8 foto7 foto6 foto5 foto4 foto3 foto2 foto1

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade

Publicidade