Sessão EPATV
Vila Verde

Vilaverdenses da coligação encerram campanha com centenas no auditório da EPATV

(Redação) Largas centenas de vilaverdenses marcaram, esta noite, presença nas últimas sessões de esclarecimento promovidas, nas freguesias, pelos candidatos vilaverdenses a deputado da Assembleia da República pela coligação Portugal à Frente, Rui Silva e Miguel Peixoto.

Depois de já terem registado ‘casas cheias’ em Atiães, Ribeira do Neiva e na Vila do Pico, os candidatos foram novamente ouvidos por centenas de pessoas no auditório da Escola Profissional Amar Terra Verde. De destacar, também, a presença de praticamente toda a estrutura social democrata do concelho, bem como do CDS.

Perante os presentes, o candidato Rui Silva voltou a pedir um “período de estabilidade governativa” para a atual maioria, para que possa agora governar “com a casa arrumada”. “A seguir à reconquista da credibilidade, vem a necessidade de estabilizar políticas. Nenhum empresário – e são esses que criam emprego, convém lembrar – investe milhões no crescimento da sua empresa se não souber com o que pode contar em termos de políticas económicas adotadas a médio prazo”, sublinhou Rui Silva.

Dirigindo-se ao eleitorado vilaverdense, o candidato a deputado Rui Silva assegurou, por sua vez, que a presença de dois deputados da terra, em Lisboa, poderá ser “fundamental para alavancar definitivamente o desenvolvimento do concelho de Vila Verde e da região de Braga”. “Sabemos que estas são eleições legislativas, mas também sabemos que, nos dias de hoje, todas as decisões do Governo central têm implicação direta no nosso dia-a-dia e, se não tivermos lá quem seja os nossos olhos e os nossos ouvidos sujeitamo-nos a que decidam por nós e esqueçam a nossa terra”, avisou.

Assim como também não passaram ao lado as garantias dadas pelo candidato Rui Silva de tudo fazer em matéria de Educação, Saúde e Ação Social, para “proteger os que menos têm” de qualquer tipo de privação indigna. “Enquanto deputado, nunca aprovarei nenhuma lei que retire rendimentos aos que menos têm e menos recebem”, assegurou.

Por sua vez, Miguel Peixoto, candidato vilaverdense sugerido pela distrital da JSD para as listas da Coligação no ciclo de Braga, assegura que, na sua linha de pensamento “estarão sempre em primeiro lugar, naturalmente, os jovens portugueses e, em especial, os vilaverdenses”. Nesse sentido, garante que não permitirá “que nenhum jovem português deixe os estudos ou a sua formação, por falta de condições económicas para o fazer”.

Miguel Peixoto aponta claramente à “promoção de políticas que defendam o futuro da juventude”, da sua geração e deu, inclusive, alguns exemplos de medidas bem aplicadas pelo atual Governo de coligação, desde que iniciou funções: “desde que este Governo reformulou e reconduziu o programa de estágios profissionais para o País, dois em cada três estagiários acabam por ficar nas empresas, com contratos de longo termo”, afirmou.

Estes foram, sem dúvida, temas dominantes dos debates mantidos com milhares de vilaverdenses, ao longo das últimas semanas, em que a falência portuguesa de 2011, a vinda da Troika e a posterior reconquista da soberania e credibilidade do País não foram também esquecidas.

Sessão EPATV (2) Sessão EPATV Sessão EPATV (3)

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade

Publicidade