CMB07102015SERGIOFREITAS0000001191
Braga Desporto Região

Centro Desportivo é estratégico para o SC Braga e benéfico para a Cidade e Região (c/video)

Foi apresentado hoje, numa sessão realizada no Museu D. Diogo de Sousa, o futuro Centro Desportivo do Sporting Clube de Braga . Os terrenos destinados ao efeito localizam-se em Dume e são contíguos ao Estádio Municipal, com uma área de três hectares, permitindo desenvolver o projecto de formação do clube.

Segundo Ricardo Rio, presidente da Câmara de Braga, este é um projecto ´absolutamente estratégico´ para o clube e que traz benefícios para todo o concelho e região. “O Centro Desportivo garante ao clube autonomia e sustentabilidade económica e financeira para o futuro”, afirmou, sublinhando que a criação destas infra-estruturas permitirá libertar diversos equipamentos desportivos na cidade, actualmente afectos a actividades do SC Braga, que serão colocados à disposição de outras colectividades e da população em geral: “Nesse sentido, o que é bom para o SCBraga é bom para Braga”.

O Centro Desportivo viabiliza a revitalização de uma zona onde foi efectuado, há cerca de uma década, um volume de investimentos que não teve aproveitamento. “O espaço vai gerar dinâmicas económicas próprias e uma nova centralidade numa zona crucial para o desenvolvimento urbano da cidade, com potencial para se tornar num factor de atractividade turística”, afirmou.

Primeira fase do projecto deverá estar concluída em Julho de 2016

A implementação do projecto compreende duas fases. Numa etapa inicial será concretizada a construção do centro de formação, que inclui um estádio com bancada coberta para 1500 lugares e dois edifícios anexos, um destinado exclusivamente à formação, que servirá um total de 600 atletas, e outro de atendimento e apoio aos sócios, com Museu e Loja do Clube.

Na envolvente do Estádio Municipal serão construídos cinco campos de treino (dois em relva sintética), complementares aos dois de relva natural já em utilização pela equipa principal. O enquadramento paisagístico será assegurado pela plantação de centenas de árvores, desenvolvendo-se igualmente um circuito de manutenção.

Na segunda fase, o Sporting Clube de Braga propõe adaptar a estrutura da piscina olímpica para a construção de um pavilhão gimnodesportivo, estratégico para o desenvolvimento das actividades amadoras e culturais do clube. A partir do aproveitamento das bancadas existentes, o pavilhão proposto terá a capacidade para 1250 lugares e permitirá a prática das modalidades de voleibol, basquetebol, futsal, artes marciais e desporto adaptado, servindo mais de 800 atletas.

Sobre o projecto de transformação do edifício das piscinas em pavilhão gimnodesportivo, sublinhou Ricardo Rio que o Município não pretende esgotar de imediato todas as alternativas. “Sem prejuízo de considerarmos meritório esta proposta de aproveitamento, estamos a equacionar outras alternativas, para que possamos decidir qual a solução que melhor serve a população”.

António Salvador, presidente do Sporting Clube de Braga, explicou que o projecto, tal como foi apresentado, irá custar cerca de 11 milhões de euros ao clube e deverá ter a primeira fase das obras terminada em Julho de 2016.

“É um dia marcante para o SCBraga, para cidade e para toda a região. Finalmente, em conjugação de esforços com o poder local, reunimos os requisitos para avançar com um projecto que tenho defendido desde 2003 e que tornará o clube mais sustentável e ecléctico”, destacou, afirmando que este é um projecto de ´dimensão mundial, diferenciador e potenciador´ das capacidades do território. “Investir nos jovens é investir no futuro. Teremos condições de excelência para apostar fortemente na formação desportiva e humana dos nossos atletas”.

O projecto será submetido a votação em Assembleia Geral Extraordinária convocada pelo SCBraga, que terá lugar hoje à noite, sendo que na Sexta-feira, em sede de Assembleia Municipal, será aprovada a doação de terrenos do Município ao clube para construção do referido Centro Desportivo.

A sessão de apresentação do projecto contou, entre outros, com a presença de Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol, e de Pedro Proença, presidente da Liga de Clubes de Futebol Profissional.

CMB07102015SERGIOFREITAS0000001199 CMB07102015SERGIOFREITAS0000001197 CMB07102015SERGIOFREITAS0000001196 CMB07102015SERGIOFREITAS0000001194

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade

Publicidade