prado
Vila Verde

Palmeiras centenárias da Vila do Prado atingidas por praga do “escaravelho vermelho” e podem vir a ser abatidas

Duas palmeiras no centro da Vila do Prado (Vila Verde), na zona nobre deste aglomerado urbano, correm o risco de serem abatidas devido à praga do “Escaravelho Vermelho”. Este bicho entra nas palmeiras e alimentam-se das raízes e seiva destas. Mais de 90% dos casos acabam por apodrecer e cair.

“A prioridade é evitar o abate, mas a taxa de sucesso de cura é muito baixa. Mas enquanto houver vida há esperança”, frisa Patrício Araújo, vereador com o pelouro do ambiente e que tem acompanhado a situação de perto depois de alerta da população e junta de Prado.

A intervenção nas duas palmeiras foi feito com recurso a gruas devida à altura dos dois espécimes. “Depois de avaliação, fizemos suma intervenção urgente colocamos uns atomizadores, para evitar custos com as gruas”, destaca Patrício Araújo, que tudo quer fazer para salvar as centenárias palmeiras da Vila do Prado.

O escaravelho vermelho
É um verdadeiro devorador de palmeiras e tem o nome técnico rhynchophorus ferrugineus. Este pequeno escaravelho tem atacado em Portugal veio da Polinésia, entrou pelo Norte de África e, em 2007, chegou ao Algarve.

As dimensões andam à volta de 3 a 4,5 centímetros e as larvas às vezes ainda são maiores. O rhynchophorus ferrugineus come vorazmente as palmeiras, afeta os tecidos tenros e pode afetar os tecidos que produzem as folhas das palmeiras. Quando isso acontece, este tecido morre e as palmeiras acabam por apodrecer quer no seu interior, quer na base, e as palmas acabam por cair.

Na cidade de Lisboa, esta praga foi responsável pelo abate de mais de mil palmeiras.

prado 3 prado 4 prado prado2IMG_5154

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade

Publicidade