DSC00769
Braga Região Vila Verde

ÚLTIMA HORA: Medidas de coação da operação de combate ao tráfico e droga da GNR que passou por Vila Verde

A GNR através do Núcleo de Investigação Criminal de Braga realizou na madrugada de segunda-feira 25 buscas domiciliárias em mega operação anti-droga que envolveu ainda a PSP de Braga e Porto, assim como comandos militares de Aveiro, Porto e Vila Real.

A ação que foi chefiada pela Secção de Informações e de Investigação Criminal e na sequência da operação foram detidos 19 indivíduos suspeitos, três dos quais são do sexo feminino.

A ação que foi chefiada pela Secção de Informações e de Investigação Criminal, desencadeou-se no âmbito de uma investigação do NIC da GNR de Braga por tráfico de estupefacientes e ocorreu nos concelhos do Porto, Braga, Póvoa de Lanhoso, Amares, Vila Verde e Barcelos.

Na sequência da operação foram detidos 20 indivíduos suspeitos (3 são do sexo feminino). Têm no seu conjunto idades compreendidas entre os 17 e os 45 anos, sendo que sobre 15 deles não é conhecida qualquer profissão, quanto aos demais, um é serralheiro e os outros são empregados do comércio.

Foram apreendidos ainda os seguintes artigos:
· 9200 doses de haxixe;
· 1420 gramas de liamba;
· 250 doses de cocaína;
· MDMA – 8 gramas;
· Pequenas quantidades de LSD;
· 2 automóveis;
· 4400 euros;
· Várias Balanças;
· Mais de 20 telemóveis;
· Vasto material de embalamento de droga.

Hoje, pelas 18h15, Juiz de Instrução Criminal do Tribunal de Braga aplicou seguintes medidas de coacção:
· 5 indivíduos (1 é do sexo feminino) em prisão preventiva. Vão ser conduzidos ao estabelecimento prisional de Braga, sedo que o do sexo feminino vai ser conduzido ao estabelecimento prisional de S. Cruz do Bispo.
· 6 indivíduos (1 é do sexo feminino) com apresentações bissemanais no posto da área de residência.
· 3 indivíduos com apresentações diárias no posto da área de residência.
· 4 indivíduos com Termo de Identidade e Residência (1 é do sexo feminino).
Dois dos restantes indivíduos detidos haviam sido restituídos à liberdade e serão ouvidos oportunamente em sede de inquérito.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade

Publicidade