Câmara_Municipal_de_Braga_e_Fonte_do_Pelicano[1]
Braga Região

Braga : Município com orçamento para 2016 de 98,9 milhões de euros

O orçamento da Câmara de Braga para 2016 atinge 98,9 milhões de euros, mais 8,2 milhões que em 2015, registando-se um aumento de 5% nas receitas correntes e de 78% na previsão da poupança corrente, informou hoje o município.

Em comunicado enviado à agência Lusa, a autarquia adianta que as Grandes Opções do Plano e Orçamento para 2016 – documento que será discutido na reunião do executivo camarário de dia 26 de outubro – prevê ainda um aumento de 50% nas transferências de capital, cujos beneficiários são maioritariamente freguesias, atingindo os 6 milhões de euros (ME), e uma diminuição de 4,4ME em despesas correntes, rubrica que atingirá de 66,7ME.

A área das Funções Sociais será a que mais investimento terá em 2016, uma verba de 15,4ME, o que corresponde a 80% do Plano Plurianual de Investimento enquanto para a Educação está previsto um investimento de 1,7 milhões de euros, destinados a intervenções de requalificação no parque escolar municipal, tendo como mais relevantes as previstas nas escolas EB1 de S. Lázaro, de Merelim (São Pedro) e de Gualtar.

Do lado da receita, o texto aponta um aumento de 8,2 ME sendo que as receitas correntes apresentam um crescimento de 5% (4,1ME), comparado com 2015, enquanto a receita proveniente de Impostos Diretos e de Transferências Correntes representam cerca de 84% do total da receita corrente e 73% da receita total.

A previsão de Poupança Corrente da autarquia para 2015 é de 19,4ME, mais 78% do que o valor estimado para 2015 em contraponto com a previsão das Despesas Correntes que totalizam 66,7ME, menos 4,4 do que o que estava previsto para 2015.

No que se refere ao Plano Plurianual de Investimentos (PPI), explica o referido comunicado, a autarquia prevê uma execução de 19,4ME, apresentando assim um aumento de 117%, relativamente a 2015.

As Funções Sociais “são as que mais peso têm”, representando um investimento de 15,4ME, que corresponde a 80% do PPI, enquanto para a Educação está previsto um investimento de 1,7ME, destinado a intervenções de requalificação no parque escolar municipal, tendo como mais relevantes as previstas nas escolas EB1 de S. Lázaro, de Merelim (São Pedro) e de Gualtar.

Quanto às Funções Económicas, terão um investimento de 3ME que serão na sua maior parte aplicados na conservação e reparação da rede viária municipal.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade

Publicidade