Cultura Vila Verde

50 quilos de broa de milho caseira em festival que é para manter (C/VÍDEO)

Festival da Broa de Milho de Oriz São Miguel, freguesia do concelho de Vila Verde,  é para manter. Assim o dizem os organizadores, a cargo da junta local e da ARCD de Oriz São Miguel, que esta tarde de domingo pegaram nos fornos de lenha e cozeram broa de milho à moda antiga. A iniciativa foi um “sucesso”.

No total, e contabilidade feita no local, foram confecionados 50 quilos de Broa de Milho, acompanhada ainda por 200 sardinhas e 30 quilos de carne. Preservar e promover a tradição foram os propósitos desta primeira iniciativa inserida na Rota das Colheitas. Paulo Jorge Fernandes, presidente da Associação de Freguesias do Vale do Homem, sublinhou a importância destas atividades na divulgação da cultura local.

“Estas atividades são muito importantes para dinamizar as freguesias e também para promover o convívio. Depois da época das colheitas e de meses árduos de trabalho no campo, as pessoas têm aqui uma festa para relaxarem e conviverem”, referiu.

No processo da fabricação da broa quem manda é a tradição. A garantia é dada por uma das cozinheiras de serviço, Maria Ferreira, que descreve rapidamente o método de confeção que aprendeu com apenas 12 anos de idade e que décadas depois está a transmitir às filhas para que não se perca este saber.

“Começa tudo com a preparação do fermento, que deve levedar durante algumas horas. De seguida, peneira-se a farinha, antes de colocar água quente e sal. Com o forno a lenha quente, é altura de moldar a massa e colocá-la a cozer”, explica Maria Ferreira.

O presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, António Vilela, fez questão de marcar presença ontem durante uma desfolha inserida nesta iniciativa, e deixou elogios rasgados a todos os vilaverdenses que, um pouco por todo o concelho, se envolvem na organização destas atividades, contribuindo de forma direta e significativa para a valorização do território.

“O concelho está com muita vitalidade. Este fim de semana temos três iniciativas inseridas Na Rota das Colheitas, noutras tantas freguesias. Esta programação, que vai de agosto a novembro, permite-nos disponibilizar em Vila Verde um cartaz único a nível nacional, com uma vastidão e enorme diversidade de ações”, afirmou.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade

Publicidade