Ed- SEMANARIO-V-EXTENSO-PNG
Editorial Paulo Mesquita

Editorial: Comichão Política

José Morais foi eleito para a Comissão Nacional do Partido Socialista… e isso provocou muita comichão política – sangramento de laranjas, corte de pétalas cada vez menos rosadas, espinhos na foice, marteladas perto do Lidl – em muitos ilustres vilaverdenses. Morais, esse jovem cada vez mais maduro e reforçado via Lisboa/Prado/Braga, diz que as suas intervenções na capital “são sempre em prol da busca de benefício para Vila Verde”. A verdade é que estas são vistas cá pelo burgo, ou até mesmo pela capital do outro lado da margem do Cávado, como… capitais.

Também há quem veja estas idas e vindas a Lisboa – numa espécie de vaivém lunar – como lunáticas. Estilo: “eu é que sou o presidente”. Que se saiba, mas pouco presidente, Morais apenas lidera aquela associação empresarial que faz viagens a África e que tem um número de contribuinte. Bom, mas vamos dar uma oportunidade ao “home”, até porque o Partido Socialista e seus “afiliados” (os tais da gerigonça) no governo, esperam deste novo “rosal” o regresso do Tribunal e uma célere resolução à construção da variante da EN101 (ah… a EIP parece que já cá está sem estar). Mas Morais é bom com os números, coisa que aparentemente Vilela não o é: como afirmar com tanta convicção que o novo empréstimo que está “em cima da mesa” para discussão e aprovação (com duração de 12 anos), com o objectivo único de liquidar outros empréstimos, seja vantajoso para os cofres do município? Como saber se daqui a uns anos o empréstimos se esta a revelar vantajoso, se não se consegue adivinhar a que taxas de juro estarão sujeitos? Será que o Bruxo da Areosa também dá uma perninha em Vila Verde?

Print Friendly

Comentários

Paulo Moreira Mesquita

Paulo Moreira Mesquita

Director de VilaVerde.net

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade

Publicidade