Destaque Vila Verde

“Problemas com recolha de lixo continuam afetar a vida dos vilaverdenses”

“É com muita preocupação que nos deparamos com as deficiências na recolha de lixo no concelho de Vila Verde”, afirma o PS de Vila Verde em nota de imprensa. A situação é grave e a “desculpa do verão” já não serve e que os socialistas aponta culpas à “Ecorede / Rede Ambiente”.

“Hoje temos um serviço menos eficiente, sem higienização adequada dos locais circundantes aos pontos de recolha, e com um custo maior para os cidadãos: as taxas de recolha lixo aumentaram desde que o serviço foi entregue à empresa privada. Longe vão os tempos da eficiência nos serviços, levada a cabo por funcionários municipais, competentes e que por via deste negócio privado foram dispensados das suas funções”. lê-se na nota de imprensa.

O PS de Vila Verde estranha, inclusive, o negócio. ” Estranhamos que num negócio privado que custa quase cinco milhões de euros ao Município de Vila Verde, a eficiência do serviço tenha caído drasticamente, ao contrário daquilo que o presidente da câmara prometeu na altura. Os factos desmentiram a previsão do edil: O serviço prestado é cada vez pior e já nem a desculpa das épocas sazonais com aumento da população conseguem disfarçar essa falta de qualidade no serviço de recolha de lixo”, destacam os socialistas.

De acordo com o contrato a que o V teve acesso, a empresa privada que recolhe o lixo (Ecorede / Rede Ambiente) deveria melhorar o serviço de recolha, que inicialmente era feita pelo Município, reforçando em épocas festivas, sazonais e feriados, o que o PS diz “não acontece”.

“Contratualmente, estavam previstos 75 contentores subterrâneos, a instalar nos primeiros 12 meses do contrato. O prazo foi largamente ultrapassado e o Município de Vila Verde parece não estar preocupado e não se importar perante mais uma grave falha contratual da empresa privada. Também não são conhecidos quaisquer relatórios produzidos pelo consórcio privado no que diz respeito ao serviço de recolha de lixo. Um tema que o presidente de câmara deveria analisar junto de todos os vereadores do Município, mas que parece querer ocultar”, destaca o PS de Vila Verde em nota de imprensa.

Segundo a mesma nota, tem-se verificado graves problemas de higienização, quer dos locais circundantes aos pontos de recolha, quer dos próprios contentores subterrâneos. Questões de saúde pública que, e segundo o PS, “são do conhecimento do presidente de câmara e que continuam por resolver, não obstante estarem previstas no contrato”, frisam, indicando que ” a entrega da recolha de lixo a privados foi um mau negócio para Vila Verde e o tempo dá razão a todas as dúvidas que o PS colocou quando votou contra este contrato proposto pelo presidente da câmara”.

“E estranhamos toda a falta de transparência neste processo e o receio que o Presidente da Câmara aparenta ter na confrontação da empresa privada com estes problemas. O Presidente de Câmara, parece mesmo ter medo de chamar a Ecorede / Rede Ambiente à responsabilidade perante tantos atropelos ao contrato de prestação de serviço. Porquê? De quem é a responsabilidade por este decadente serviço de recolha de lixo? Da Câmara? Da empresa privada que procede à recolha?  Quem beneficiou com isto? As populações não foram, certamente”, concluí a nota de imprensa do PS de Vila Verde.

O Semanário V tentou falar com António Vilela, mas este não se mostrou disponível.

 

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade