alvaro-rocha-bw-smyk
Álvaro Rocha Opinião

Opinião de Álvaro Rocha: “Morais coloca Fernandes em delírio compulsivo”

Há pouco mais de dois meses escrevi neste espaço um artigo intitulado “A Tormenta do PSD Concelhio”, no qual afirmava que o PSD estava a atravessar uma tormenta desde há algum tempo. Uma tormenta tão enervante e assustadora que resultava no insulto de adversários políticos. Dizia ainda que José Morais, Presidente da Concelhia do PS e provável candidato a Presidente da Câmara Municipal, era, face ao seu dinamismo, competência e acolhimento junto do eleitorado, o principal causador dessa tormenta.

Não podia estar mais certo. Na semana passada, José Manuel Fernandes (JMF), neste espaço de opinião, mostrava novamente todo o seu nervosismo, manifestado através de arrogância, prepotência e ordinarice, fazendo mais um ataque pessoal direto e de muito baixo nível a José Morais.

Este comportamento de JMF tem sido recorrente nos últimos tempos. E não ataca e é ordinário somente perante adversários políticos. Ataca e insulta igualmente cidadãos. Por exemplo, a mim, três dias após as últimas eleições europeias enviou-me uma mensagem de e-mail na qual, entre outros, me apelidava de covarde e insinuador, somente porque respondi a uma pessoa que me pediu para votar nele, que não votaria, apresentando motivos que justificavam a minha decisão.

Aliás, nunca de mim levou ou levará qualquer voto. Nunca lhe reconheci, excetuando algum ilusionismo, qualquer outra competência. Para mim foi um presidente de câmara medíocre, que a endividou até ao tutano, que a deixou cheia de problemas (dívidas e mais dívidas escondidas, problemas com o estacionamento, problemas com a Adere-Minho e a Escola Profissional, concelho sem saneamento, etc., etc.)

Quais são, pois, os motivos que levam uma pessoa com mais de 30 anos de experiência política a entrar no ataque pessoal direto de baixo nível a um adversário político indireto?

Quais são, pois, os motivos que levam essa mesma pessoa a tentar colocar-se prepotentemente na posição do Papa, dizendo que outrem jamais tem perdão?

Quais são, pois, ainda, os motivos que a levam a ser ordinária, falando em higienização de outrem, ao estilo de ditadores como Hitler?

Na minha humilde opinião, JMF entrou em fase de delírio compulsivo. Esse delírio é causado pela valia de José Morais, um político preocupado com o escrutínio de políticas e decisões inoportunas e/ou erradas de quem está no poder, e que paralelamente consegue apresentar políticas e medidas positivas e ainda ter intervenções junto do governo que trazem resultados vantajosos para o concelho, como por exemplo: a Equipa de Intervenção Permanente (EIP) dos Bombeiros, o não encerramento de Turmas nas Escolas do Vade e de Soutelo, os novos cursos para a Escola Profissional Amar Terra Verde e a Rotunda da Loureira.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade