filipe-silva
Destaque Filipe Silva Opinião Vila Verde

Opinião de Filipe Silva: “Ser político é muito mais do que isso!”

O escrutínio público é cada vez mais apertado sobre a sociedade em geral e a vida política não é exceção. Ironicamente, as mesmas redes sociais que ajudam a erguer colossos e a disseminar a propaganda também são responsáveis pela queda de muitas máscaras, revelando a tremenda falta de carácter dos interlocutores. As fugas de informação (Leaks) mostram a revolta social perante a atrocidade das injustiças que enchem os cofres de uns poucos à custa da miséria de bastantes. Com isto, os donos do poder tremem como varas verdes lá no alto das suas torres de marfim, imponentemente construídas sobre fundações ocas, que têm por base a vil e covarde exploração do Homem pelo Homem.

Vila Verde não está imune a este terramoto que tem deixado um rasto de transparência à sua passagem e o ambiente de crispação que se vive na política vilaverdense tem revelado de forma límpida e cristalina a falta de carácter de muitos dos seus intervenientes. Tem revelado uma elite que há muito desistiu de lutar pela qualidade de vida dos vilaverdenses e dos melhores interesses das populações e que governa apenas através dos favorecimentos e dos favores. Que protege e beneficia os seus ‘boys’ e camaradas à custa do prejuízo generalizado da população. Que tenta comprar os cidadãos em vez de os persuadir com propostas e projetos.

Ser político é muito mais que isso! A vida política EXIGE aos eleitos que governem com justiça e equidade que respeitem todos os cidadãos, independentemente das suas orientações políticas, filosóficas, religiosas… Esta é uma OBRIGAÇÃO inerente às funções dos cargos a que se candidataram livremente, não é um favor que fazem às pessoas. A luta diária pelo bem-estar das populações e pelo desenvolvimento do território deveria ser o objetivo maior de todos os que aceitam o desafio de entrar na política ativa. No final das contas, cabe a todos os cidadãos exigir que se cumpra abril, que o poder regresse às mãos do povo e que se limpe a podridão fétida que continua a minar o desenvolvimento e o progresso dos nossos concelhos.

Print Friendly

Comentários

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade

Publicidade