filipe-lopes
Filipe Lopes Opinião

Opinião de Filipe Lopes: “Variantes à EN 101 / EN 205 será realidade em 2017?”

No final do ano de 2016 a Assembleia Municipal foi confrontada pelo envio de um ofício do IMT (Instituto da Mobilidade e dos Transportes, I.P.), que remeteu um parecer da Direção do Departamento de Tráfego e Mobilidade da Direção de Planeamento Rodoferroviário das Infraestruturas de Portugal, relativo à construção das Variantes à EN 101 e EN 205, onde concluem que não é necessária a construção das Variantes à EN101 e à EN205.

Após uma análise ao referido parecer verifica-se o irrealismo técnico do mesmo, pois refere o seguinte: “As freguesias inseridas na área de estudo, (leia-se Vila Verde e Barbudo e Vila de Prado) possuem uma performance elevada, quando avaliadas as suas acessibilidades às capitais de distrito e principais fronteiras, registando uma prestação superior a 85% das restantes freguesias de Portugal Continental, com tempos inferiores a 15 minutos”; “Relativamente aos Portos e Aeroportos, regista-se uma boa performance por parte das freguesias visadas, sendo os seus tempos de acesso melhores do que 60 a 75% das restantes freguesias de Portugal Continental, com tempos de acesso compreendidos entre os 37 e 40 minutos”; “O concelho tem um bom nível de acesso à Rede Nacional de Autoestradas (RNA), em linha de conta com a média nacional, com bons tempos de acesso de 9 a 3 minutos”.

Analisando apenas duas freguesias do Concelho de Vila Verde, o parecer das Infraestruturas de Portugal conclui que através dos fatores anteriormente descritos em termos de acessibilidades às freguesias objeto de estudo, estas possuem uma boa performance.
Referem ainda que a zona onde se insere o traçado atual da EN 101, verifica-se a existência de uma forte pressão urbanística marginal à via, o que indicia a existência de bastante tráfego local. Tal facto, é indicador da fraca captação potencial da procura que a nova variante iria provocar, pois admitindo que o tráfego existente é composto maioritariamente por procura local, os potenciais utilizadores das variantes são de reduzida expressão.

Tendo em conta todos os esforços efetuados pelo Município de Vila Verde junto das entidades competentes, as diversas missivas dos últimos anos do executivo municipal e da assembleia municipal junto do poder central tentando consciencializar e demonstrar a necessidade crucial da execução das variantes à EN 101 / EN 205, para o desenvolvimento do Concelho e da Região e constatando que o nosso concelho se encontra num processo de desenvolvimento que exige novos e melhores acessos rodoviários sendo, por isso, necessário proceder urgentemente à construção das Variantes à E.N. 101 / EN 205, uma vez que as mesmas são cruciais para que o nosso concelho possa incrementar a sua atratividade territorial e empresarial, aspirando a mais altos níveis de desenvolvimento económico e social, única via de criação de emprego e de fixação da população.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade