alvaro-rocha-bw-smyk
Álvaro Rocha Opinião

Opinião de Álvaro Rocha: “Continua o delírio”

Há oito semanas escrevi neste espaço um artigo com o título “Morais coloca Fernandes em delírio”. Não podia estar mais certo, porque o delírio continua. Se não é José Morais o alvo da fúria de José Manuel Fernandes (JMF) são então aqueles que se manifestam descontentes com as ordinarices e comportamentos anormais de alguém que devia ser um exemplo para a sociedade.
Vejamos. Na última semana JMF escreveu neste mesmo espaço: “Tenho escrito neste jornal com alguma dureza. Fi-lo propositadamente, com o objetivo de prevenir e avisar. Claro que não ganho nada com isso! É evidente que sabia que as ‘marionetas’ que estão ao serviço da ‘personagem’ me iriam atacar.”.
Este é mais um valente delírio de JMF!
Marioneta, eu?
Felizmente não necessito nem nunca necessitei de partidos nem de políticos para ter sucesso na vida. Sou e sempre fui independente. Nunca fui filiado em qualquer partido e muito menos em qualquer juventude partidária. O que sou devo-o somente a mim e aos meus falecidos Pais. O meu curriculum fala por mim. Consigo estar vinculado a distintas atividades, funções e responsabilidades a nível nacional e internacional, sem ter de andar a iludir eleitores nem a recorrer a favores de políticos ou de partidos!
Alguns não entenderão a razão dos meus escritos envolvendo JMF. A esses relembro que, entre outros, me enviou uma mensagem de e-mail após as últimas eleições europeias a apelidar-me de covarde e insinuador, somente porque me pediram para votar nele e consequentemente expressei a minha opinião contrária à solicitação.
Covarde, eu?
Sou tão covarde, que escrevo o que escrevo publicamente, sem me esconder debaixo de qualquer anonimato ou pseudónimo!
Para encerrar este assunto, relembro um dos principais valores que aprendi com os meus Pais: respeita, se queres ser respeitado. E como diz o ditado popular, só os burros é que não mudam. JMF ainda está a tempo de mudar!

Bombeiros

O que se tem passado nos últimos tempos em redor da Corporação dos Bombeiros Voluntários de Vila Verde, resultante do transporte de apresentadores da TVI numa ambulância em marcha de emergência, é absolutamente ridículo e deplorável.
Seguramente que não é por causa de cada um dos Bombeiros. É, sem dúvida alguma, um problema relacionado com uma ou várias pessoas ligadas à sua gestão. Para bem dos Bombeiros e de todos os Vilaverdenses, tenham vergonha, tenham bom senso e deixem-se de guerrinhas e de agirem em função de influências político-partidárias.
À política o que é da política, aos partidos o que é dos partidos e aos Bombeiros o que é dos Bombeiros!

Print Friendly

Comentários

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade

Publicidade