CMVV
Destaque Vila Verde

Município. Prestação de contas de 2016 aprovado com abstenção da oposição

A prestação de contas do Município de Vila Verde sobre o ano de 2016, foi hoje aprovado em reunião de câmara, com abstenção dos vereadores do Partido Socialista (PS) de Vila Verde.

O PS de Vila Verde acusa o executivo social-democrata de apresentar na imprensa “um conjunto de indicadores sobre as contas municipais com leituras enviesadas e longe da realidade”. Já António Vilela, edil, diz que “cada um pode pegar nos assuntos por diferentes perspectivas”.

“O município apresenta mais uma vez um resultado negativo de 2,3 milhões de euros (…) é desastroso”, disse o PS, em comunicado. António Vilela justifica-se com a desvalorização do património. “Os valores do património municipal descem todos os anos, fruto do imenso património, que perde valor com o passar do tempo”, indicou o edil.

Mas também aumento de impostos arrecadados pela Câmara de Vila Verde foi um dos motivos das críticas do PS, ao que o edil justifica com um “aumento do número de empresas, logo um aumento de impostos arrecadados”. Mas o PS diz que foi prometida uma redução de impostos aos vila-verdenses e verificou-se o contrário. Vilela refuta, dizendo que “os impostos aos vila-verdenses não aumentaram, aumentou foi o número de empresas”.

Outra das críticas do PS prende-se no aumento de dotação de orçamento para custas judiciais da autarquia, alegando “verificar-se um aumento da provisão para processos em curso de 905 mil Euros em 2014 para 1,6 Milhões de Euros em 2015 e 2,1 Milhões de Euros em 2016”. António Vilela confirma esse aumento mas indica que “não quer dizer que o município vá perder as ações, trata-se de uma salvaguarda devido a ações judiciais em curso”.

(Notícia completa na edição impressa do V, a 19 de abril)

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade