José Morais
Destaque Vila Verde

Política. José Morais diz que câmara transformou a páscoa “em ato de baixa política” em que participaram “correlegionários políticos”

José Morais veio a público, através de um comunicado enviado à redações, condenar atitude da Câmara de Vila Verde em não ter convidado os vereadores de oposição a estarem presentes na visita pascal à Câmara de Vila Verde do compasso e considerou o ato como “político” e cheio de “correlegionários políticos”

O vereador do PS de Vila Verde, reconhece atitude de abrir as portas dos paços a todos os vila-verdenses é “uma atitude bonita e positiva que muito valorizamos e que iremos continuar no futuro”.

Contudo, José Morais lamenta a postura de António Vilela. “O presidente da câmara não informou nem tão pouco convidou os vereadores, nem os deputados municipais do Partido Socialista para estarem presentes. Podia tê-lo feito, com um simples email, com um sms ou com um telefonema, mas não o fez, sendo este comportamento reiterado e de lamentar profundamente”. lê-se no comunicado.

Para José Morais a cerimónia foi transformada “num ato de baixa política, em que participaram os seus correlegionários políticos, conforme se pode constatar pelas fotografias”.

O líder socialista de Vila Verde considera o comportamento como “habitual” do presidente da Câmara e que “é demonstrativo da sua visão do serviço público”.

“É típico de quem confunde as funções públicas para que foi eleito e o cargo passageiro que ocupa, com uma espécie de coutada privada para amigos da mesma cor política. É um comportamento que consideramos desrespeitoso e que lamentamos profundamente”, lê-se.

José Morais veste inclusive “a pele de presidente da Câmara de Vila Verde” para dizer que “comprometemo-nos a, no próximo ano, abrir a porta da autarquia ao Compasso Pascal, convidando para tão digna cerimónia todos os representantes da autarquia, assim como todos os vila- verdenses que se desejem associar, pois sinceramente acreditamos que Câmara é de todos e para todos”.

José Morais termina o comunicado a pedir desculpa. “Pedimos desculpa aos mordomos do Compasso Pascal apresentando-lhes os mais respeitosos cumprimentos na certeza de que compreenderão agora os motivos da nossa ausência”, vaticinou.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade