Vila Verde

Autárquicas. Abastecimento de água vai atingir cobertura próximo dos 100%

O abastecimento de água em Vila Verde vai atingir níveis “tranquilizadores” este próximo verão, graças ao reforço da capacidade de bombagem nos depósitos existentes e à instalação de sistemas de cobertura locais.

“A rede existente teve um reforço da capacidade em mais 500m3/dia e, noutros locais, foram instalados sistemas de cobertura locais que permitiram alargar a rede a novas zonas do concelho”, tem assinalado o candidato do PSD à Câmara de Vila Verde às eleições de 1 de outubro próximo, António Vilela.

Nas sessões de auscultação pública, o candidato tem anunciado ainda “a progressiva instalação de novos depósitos e captações públicas que vão colocar a cobertura de abastecimento de água no concelho muito próxima dos 100%”.

Nesta fase, a cobertura no concelho “atinge níveis muito elevados, mas ainda existem zonas onde a água pública ainda não chega, na maioria dos casos devido à dispersão geográfica”.

Nesse sentido, o candidato do PSD assinala que «têm vindo a ser instaladas micro-coberturas de captação e, a partir desses pontos, é feito o abastecimento às zonas ainda não cobertas pela rede pública», casos de Dossãos, Aboim da Nóbrega, Barros-Gomide, Godinhaços e Pedregais, entre outros.

Reforço da rede com mais 500 metros cúbicos 

Em casos pontuais, onde se têm verificado alguns problemas de fornecimento em alturas de picos de consumos, está a ser reforçada a capacidade dos depósitos e a bombagem na própria rede. «A captação e depósitos foram reforçados nos últimos anos, verificando-se já um acréscimo diário de mais 500m3», revela.

Na óptica de António Vilela, «existe uma projecção que nos permite pensar que, no próximo Verão, altura que se atinge picos de consumo mais elevados, já responderemos positivamente às necessidades de abastecimento».

Cobertura próxima 100%

Esta tem sido uma matéria transversal no périplo que tem realizado nas freguesias nos últimos dias. António Vilela refere “a água é um bem essencial e não ficarei sossegado enquanto todos os vila-verdenses não tiverem acesso à rede pública”.

Vinca mesmo que “já existe uma cobertura muito elevada e queremos atingir níveis próximos dos 100% no mais curto espaço de tempo possível. Temos tido problemas pela dispersão geográfica, que torna a instalação de rede um investimento muitíssimo elevado. Temos apostado na instalação de sistemas locais, para servir as áreas ainda não cobertas. O mesmo se passará com a rede de saneamento”.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade