Vila Verde

Autárquicas. Daniel Paredes é o candidato do PS na UF de Sande, Vilarinho, Barros e Gomide

Daniel Paredes foi, ontem à tarde, apresentado como candidato do Partido Socialista a presidente da Junta da União de Freguesias de Sande, Vilarinho, Barros e Gomide, numa sessão que contou com a presença de dezenas de pessoas preocupadas com o futuro da sua terra.
Aos presentes, José Morais, candidato do PS a presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, garantiu que tudo fará para “corrigir os erros de duas décadas de uma política injusta, que tem posto o concelho a progredir a duas velocidades”.
“Estas Freguesias não podem ser esquecidas e os seus habitantes merecem melhor qualidade de vida, a começar pelas necessidades básicas, como o acesso a água potável, à rede de saneamento básico e a vias de comunicação que os aproximem da sede do concelho. Somando isto à riqueza natural destas Freguesias, tenho a certeza que é possível segurar aqui as famílias e evitar a desertificação crescente que se tem verificado”, considerou José Morais, lembrando que, em tantos anos “não foram capazes de resolver os problemas das pessoas: há centenas de famílias no norte que não têm água em casa”.
“Outras têm sistemas rudimentares com falhas no abastecimento e cuja água não é própria para consumo humano”, acrescentou.
Por seu turno, o candidato a presidente da União de Freguesias, Daniel Paredes, comunga com José Morais da preocupação que levanta a Estrada Municipal M537, que liga Pico de Regalados a Gomide, uma via que “carece de requalificação urgente, que serve a população destas freguesias e cujo arranjo tem vindo a ser prometido de eleição para eleição”. O candidato socialista assegurou, ainda, que irá “trabalhar todos os dias” para garantir “as melhores condições de vida” às pessoas da União de Freguesias.
O desenvolvimento do setor turístico, a procura de melhores condições para a prática da agricultura e o inerente fomento do emprego foram outros dos temas amplamente abordados. “Queremos evitar transformar Vila Verde num concelho exclusivamente de festas, apostando na capacidade de promover o nosso território além fronteiras, atraindo empresários e promovendo a fixação de empresas, capazes de criar emprego”, concluiu José Morais.
Print Friendly

Comentários

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade

Publicidade