Praia do Faial (Foto: Salomé Pessoa)
Praia do Faial (Foto: Salomé Pessoa)
Destaque Vila Verde

Prado. Câmara de Vila Verde questiona interdição no Faial e aponta Braga como foco de poluição

A Câmara de Vila Verde emitiu hoje um esclarecimento sobre a interdição a banhos da praia do Faial, 17 dias depois da mesma praia ter sido interdita a banhos pela presença de salmonellas na água.

Em nota enviada à comunicação social, o município questiona a mudança para bandeira verde, na praia vizinha de Merelim São Paio, e a manutenção da bandeira vermelha na praia do Faial.

“Esta situação revela-se muito estranha uma vez que quem acede ao rio pela margem esquerda, ou seja, no concelho de Braga, encontra água própria para banhos, enquanto aqueles que decidirem ter acesso às mesmas águas pela margem direita, ou seja na praia fluvial do Faial no concelho de Vila Verde, encontram a bandeira vermelha”, questiona o município de Vila Verde.

A culpa da interdição pode ser de Braga

No comunicado, a câmara aponta ainda dedos ao lado de Braga, mais precisamente à freguesia de Palmeira, onde alegadamente existem descargas continuas de resíduos poluentes.  “Esta situação ainda se torna mais estranha na medida em que foi identificado um possível foco de contaminação que tem precisamente origem na margem esquerda”, diz ainda o comunicado.

A Câmara confirma notícia avançada pelo V, há 17 dias, de que o município “procedeu à colheita de água em dois pontos do rio, no mesmo dia, hora e local sendo executadas pela mesma profissional da delegação de saúde. Estas amostras foram enviadas para análise nos laboratórios da Autoridade de Saúde e para uma laboratório contratado pelo município de Vila Verde que é certificado e acreditado para aquele parâmetro. Os resultados revelaram-se contraditórios, ou seja, positivo no laboratório da Autoridade de Saúde e negativos no laboratório que realizou as análises para o município”.

O comunicado diz ainda que o município “vai continuar a exigir uma fiscalização rigorosa aos possíveis focos de contaminação e articular com as entidades competentes medidas que possam devolver o mais breve possível este espaço de veraneio aos amantes da praia fluvial do Faial”.

Do lado de Merelim fala-se em descargas da AGERE

O V esteve na praia de Merelim aquando da mudança para bandeira verde, e ouviu o proprietário do bar que serve aquela praia. Segundo o empresário, as descargas que poluem o rio são alegadamente provenientes de uma fuga da AGERE, e que é algo que acontece com regularidade. O empresário queixa-se ainda que as praias do Mirante e da Ponte do Bico não são sujeitas a este controle de água e que isso não faz sentido, pois poderia servir para apurar de onde realmente provêm as descargas.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade