Paulo Marques
Paulo Marques
Destaque Vila Verde

Autárquicas. Históricos do CDS não demonstram confiança em Paulo Marques

Paulo Marques, atual candidato à Cãmara de Vila Verde pelo CDS, não tem o apoio das três figuras históricas do CDS-PP de Vila Verde que “dominaram” a Câmara nos anos 80 e 90, para estas eleições autárquicas.

José Mota Alves, antigo dirigente centrista e presidente da ATAHCA, é mandatário de António Vilela (PSD) e, embora estivesse presente no jantar de natal do CDS-PP, não manifesta apoio a Paulo Marques. “É uma visita de cortesia”, disse na altura Mota Alves ao V, que, alguns dias depois, marcou presença no jantar de natal do PSD. O professor foi recentemente apresentado como mandatário da candidatura do PSD às autárquicas 2017.

Também Bento Morais, figura histórica do CDS de Vila Verde e atual provedor da Santa Casa da Misericórdia de Vila Verde, veio a público, em entrevista ao V, afirmar que a melhor solução para o concelho é José Morais, candidato pelo PS e de quem o provedor e histórico centrista é pai. “Tenho a certeza que José Morais terá aquilo que é melhor para o concelho”, disse ao V.

Já António Cerqueira, antigo presidente da Câmara e figura maior do CDS em Vila Verde, não quis manifestar apoio nem sequer emitir opinião sobre as diferentes figuras do partido estarem a apoiar outros candidatos que não Paulo Marques. “Passem bem sem política que eu também passo”, disse o antigo autarca ao V.

Cláudia Pereira, Paulo Gomes e Hugo Torres são reforços de peso

No entanto, Paulo Marques conseguiu alguns trunfos, como é o caso de Paulo Gomes, que vai como número dois à Assembleia Municipal (AM) pelos centristas. O V sabe que o convite inicialmente feito era para Paulo Gomes ser candidato à presidência da AM, mas o presidente da Junta de Prado não aceitou, indo como número dois, que lhe pode assegurar lugar de debate na AM sem estar comprometido com o partido. Já na freguesia, Paulo Gomes deu nega ao CDS, e avança como independente à Junta de Prado.

Cláudia Pereira é a candidata à AM pelo CDS. A única mulher que concorre a este cargo tem sido presença ativa na campanha dos centristas e parece ser uma surpresa bem guardada por Paulo Marques para estas autárquicas.

Já Hugo Torres, candidato a vereador pelo CDS, é também candidato à Junta de Vila Verde e Barbudo, depois da nega de outro histórico do partido, José Alberto Lomba, que escolheu avançar como independente.

Esta era uma freguesia onde o CDS esperava conquistar mais votos, mas a candidatura independente de Lomba parece ter “furado” os planos de Paulo Marques.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade