Padre Armindo Alves
Vila Verde

Óbito. Morreu Armindo Alves, o eterno padre de Dume

Morreu esta tarde o padre Armindo Ribeiro Alves, pároco da freguesia de Dume durante 46 anos. Foi um dos principais responsáveis pelo regresso do mausoléu de S. Martinho de Dume à freguesia, de onde tinha sido roubado em 1918.

Natural de Vila Nova de Famalicão, Armindo Ribeiro Alves foi nomeado pároco de São Martinho de Dume, arciprestado de Braga, em 1971.

Este ano, a 16 de julho, após 46 anos de pároco, é dispensado, por razões de saúde e idade, tendo continuado a residir na residência.

O Pe. Armindo Ribeiro Alves faleceu esta tarde na residência paroquial.

A missa exequial é celebrada, quarta-feira, 6 de Dezembro, às 10:30 horas, na paróquia de S. Martinho de Dume, arciprestado de Braga.

Preside à celebração de exéquias D. Jorge Ortiga, arcebispo de Braga.

No final da eucaristia, o corpo segue para a igreja paroquial de São Cosme do Vale, V. N. de Famalicão, onde, às 15h30, é celebrada missa exequial. Indo depois a sepultar no cemitério local

Pe. Armindo Ribeiro Alves

O Pe. Armindo Ribeiro Alves nasceu a 24 de dezembro de 1932, em S. Cosme do Vale, arciprestado de Vila Nova de Famalicão. Foi ordenado sacerdote a 15 de Agosto de 1960.
Após a sua ordenação, foi nomeado pároco de Gandra, Valença e Taião, arciprestado de Valença, na actual Diocese de Viana do Castelo.

Em 1967 foi nomeado pároco de Portela, arciprestado de Vila Nova de Famalicão, até 1971, quando assumiu a paróquia de Dume.

Print Friendly

Comentários

Tags

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade