paula ferreira
Opinião Paula Ferreira

Opinião de Paula M. Ferreira. “Dezembro: o mês dos afetos”

E chegou Dezembro, com os dias mais curtos, o frio e os serões à lareira. É o mês do Natal, de reunir a família ao redor da mesa, confraternizar e partilhar vivências e sentimentos. É o mês do amor, por excelência.

Assim sendo, em vez de falar de fatores que propiciam a doença, optei por falar daqueles que potenciam a saúde: a importância da família, dos amigos e de todos aqueles que partilham a nossa vida e os nossos valores. É no seio da família que a nossa saúde mais é afetada. É à mesa que se reúne a família e é à mesa que se cometem alguns dos maiores pecados que poderão afetar a nossa saúde, com o consumo abusivo de alimentos com excesso de sal e açúcar e com o consumo exagerado de bebidas alcoólicas. É nas viagens para  casa que se cometem, muitas vezes, erros que ocasionam graves perdas humanas e materiais. É na ausência de partilha de uma conversa franca, que aborda os sentimentos, anseios, sonhos e desejos que muitas vezes surgem as patologias do foro psicológico e/ou emocional.

Desta forma, a melhor recomendação que pode ser dada nesta altura do ano é para que tudo seja partilhado e vivido com equilíbrio: podemos comer de tudo sem entrar em excessos; podemos brindar sem hipotecar o futuro, se não abusarmos. Devemos cuidar da nossa saúde também nas alturas festivas: alimentação variada e equilibrada, consumo de álcool moderado e prática regular de exercício físico. É importante protegermos o nosso corpo do frio e termos cuidado para não propagar possíveis infeções virais, como as constipações, aos nossos entes queridos (cuidados com a lavagem frequente das mãos, por exemplo). É fundamental ter todo o cuidado com o aquecimento das nossas casas, nomeadamente com a ventilação adequada, no caso de utilização de fontes de calor, como lareiras. E devemos sobretudo partilhar tempo: conversar com calma, partilhar sentimentos e anseios, dividir preocupações.

É salutar tornar a mesa da família num local acolhedor em que cada um se sinta amado e integrado e ver a vida com os olhos de uma criança: Natal é época de paz, amor e solidariedade. E todos temos o direito de receber carinho e afeto e o dever de o dar aos outros. Assim, neste Natal, ofereça sorrisos aos outros e saúde a si mesmo, porque só assim a vida fará sentido.

Aproveito para desejar a todos os leitores do Semanário V um santo e feliz Natal e um próspero 2018.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade