jlnog
Destaque Vila Verde

Tribunais. João Luís Nogueira “recupera” três milhões arrestados no processo EPATV

O Tribunal da Relação de Guimarães anulou o arresto de bens de João Luís Nogueira no valor de três milhões de euros, arrestados na altura da detenção deste e de António Vilela, edil, relativo ao processo da venda da EPATV.

Ao que o V apurou junto de fonte ligada ao processo, esta anulação resulta em provas apresentadas pelos advogados de João Luís Nogueira que apontam que o dinheiro arrestado, nomeadamente cerca de um milhão em dinheiro vivo que o empresário detinha num cofre, não estava diretamente ligado à compra da EPATV.

Recorde-se que este arresto de bens foi feito após o inquérito do Ministério Público e investigação da Polícia Judiciária de Braga que desconfiam de várias irregularidades no processo, nomeadamente abuso de poder, prevaricação e corrupção ativa.

João Luís Nogueira foi detido a 14 de fevereiro pela PJ de Braga no âmbito da investigação do processo de alienação de 51 por cento da escola EPATV por parte dos Municípios de Vila Verde, Amares e Terras de Bouro.

Também António Vilela, edil em Vila Verde, foi detido, suspeito de corrupção passiva no âmbito do mesmo negócio, algo que o edil tem refutado argumentando não ter ganho qualquer contrapartida com a venda da escola.

Recorde-se que ainda no mês de dezembro, o deputado Rui Silva, elemento da autarquia à data da venda da escola, foi constituído arguido pelo Ministério Público no Tribunal de Braga, no âmbito do mesmo processo.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade