Arcipreste Almerindo, padre Fernando, Padre António Marques e o padre Adelino num passeio do clero.
Arcipreste Almerindo, padre Fernando, Padre António Marques e o padre Adelino num passeio do clero.
Destaque Terras de Bouro Vila Verde

Pe. Almerindo Costa. “Sinto que perdi um amigo e um bom colega”

“Perdemos um grande homem, um padre dedicado e um bom amigo”. É desta forma que o padre Almerindo Costa, arcipreste de Terras de Bouro, começa por referir-se ao falecido padre António Marques, da paróquia de Valdreu, concelho de Vila Verde.

Ao Semanário V, o arcipreste recorda António Marques como um homem simples e bem humorado. “Na sua simplicidade, na sua maneira jovial de ser, com o seu bom humor, é um homem que deixa marcas profundas em todos aqueles que com ele conviveram”, refere, vincando o compromisso do sacerdote com Deus e com as paróquias vila-verdenses.

“Durante 45 anos gastou a sua vida a ser dispensador dos dons de Deus às duas comunidades que lhe estavam confiadas, Valdreu e S. Martinho Valbom”, refere.

“Dedicou-se de corpo e alma ao povo que lhe estava confiado e sempre fomentou a amizade, a colaboração e a comunhão com os restantes colegas sacerdotes do Arciprestado e não só”, diz ainda o padre Almerindo.

“Eu que convivi com ele nos últimos 14 anos sinto que perdi um amigo, e um bom colega”, acrescenta o arcipreste.

Em memória do pároco que ficou conhecido por benzer milhares de animais durante as últimas décadas, o arcipreste deixa a oração. “Rezemos por ele e com ele ao Deus da Vida.”.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade