©  Lusa
© Lusa
País

Autoridades investigam explosão em habitação que queimou quatro pessoas em Braga

As autoridades estão a investigar as causas da explosão que hoje destruiu o rés-do-chão de uma habitação em Braga e feriu quatro pessoas, mas a Proteção Civil já admitiu que se terá tratado de uma fuga de gás.

A explosão, seguida de incêndio, registou-se cerca das 07:30, atingindo um casal e dois filhos.

Segundo o Hospital de Braga, o casal ficou com queimaduras em 80 por cento do corpo e os filhos, ambos rapazes, em 60 por cento.

As queimaduras são de 2.º e 3.º graus.

Segundo João Arantes Silva, vizinho da vítima, foram ouvidos dois “estouros”, o primeiro dos quais terá acontecido no fogão e o segundo no esquentador.

“O pai, que pelos vistos estava a ligar o fogão, foi o que ficou pior. O filho mais novo [de 8 anos] veio para a rua, queimado, aos gritos, pedir socorro”, contou.

Com as explosões, seguidas de incêndio, o rés-do-chão daquela habitação, na Rua do Gatão, na freguesia de Espinho, ficou “em muito mau estado, quase todo destruído”.

“Arderam sofás, telemóveis, os óculos do menino”, relatou Maria do Carmo, irmã do “chefe” daquela família.

Vidros e portas partidos são outros dos estragos.

A Proteção Civil e a polícia estão a investigar as causas da explosão.

Os quatro feridos já foram transferidos para o Hospital de S. João, em Braga.

Os pais são funcionários da Confraria do Sameiro, tratando, nomeadamente, dos jardins daquele santuário.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade