Carlos Lima
Vila Verde

Vila Verde: luvas que ajudam a não sofrer golos

Luvas que ajudam a não sofrer golos. Este é o produto de sucesso da No Goals Against (NGA) Soccer, uma empresa fundada por um luso descendente, Carlos Lima, um jovem de 34 anos que ainda no passado jogo da Champions League, entre o FC Porto e o Bayern de Munique, viu alguns bávaros — Dante e Rafinha – utilizarem caneleiras personalizada feitas pela empresa de Carlos Lima.

Segundo explicou o empresário, todo começou depois depois de alguns anos a viver em Portugal. “Constatei que o material para os guarda redes, nomeadamente a luvas, eram caras. Então pensei criar um marca de luvas com melhores preços e com qualidade. Assim surgiu a empresa”, explica Carlos Lima, também ele antigo guarda redes do Benfica…de Toronto.

O empresário vilaverdense a viver em Otava, Canadá, deixou mesmo o ramo onde trabalhava – Construção Civil – para criar a NGA Soccer e garante que “as luvas ajudam mesmo a não sofrer golos”.

Mas parte do sucesso também vem de uma página do facebook intitulada “O Mundo dos Guarda-Redes”. “Foram eles que começaram a falar das luvas. O Rui Sacramento, do Arouca, viu, e começou a calçar as NGA Soccer. Daí para a frente vieram outros clientes”, conta Carlos Lima, que gostava de ver todos os guarda redes de Portugal com as No Goals Against.

Lista de alguns dos Guarda Redes em Portugal com as NGA Soccers: Igor Stefanovic (Chaves), Claúdio Ramos (Tondela), Marco Rocha (Freamunde), Tiago, o treinador de guarda-redes do Sporting, Daniel Fernandes (Panthrakikos, Grécia), Lukas Reader (V. Setúbal) e Rui Sacramento (Arouca).

MFC

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade