DSC_0128
Vila Verde

Junta de Prado sem dívida e com projectos em carteira

A Junta de Freguesia da Vila de Prado anunciou, em comunicado enviado para a redacção do Vilaverde.net, que todas as dívidas foram saldadas, cerca de um mandato e meio depois do executivo liderado por Paulo Gomes ter assumido funções. “A autarquia anulou o passivo avultado que herdou do executivo anterior e colocou todas as contas da Junta em dia. Uma estratégia de recuperação implementada de forma sustentada e gradual, garantindo que não seriam descurados os investimentos necessários para garantir o progresso da vila”, pode-se ler na nota de imprensa.

A autarquia pradense aproveitou também para revelar alguns projectos que tem em carteira e algumas obras já em curso em áreas diversas. A Junta avança com uma solução para minimizar o problema dos cães perdidos ou abandonados que circulam em algumas ruas da freguesia. “A Junta adquiriu um ‘scanner’ que permite identificar canídeos perdidos ou vadios, desde que tenham chip, o que permitirá devolver os animais aos seus proprietários. Esta acção cumpre um duplo propósito. Por um lado, permitirá ajudar os animais perdidos a encontrarem mais rapidamente o caminho para casa. Por outro, diminui o transtorno que as concentrações de animais abandonados representam para os transeuntes”.

Nova zona de lazer

Outras das novidades é a criação de uma zona verde no Faial, num espaço desaproveitado rodeado por vários blocos de apartamentos, que a Junta de Prado quer transformar numa área de lazer e convívio. Para finalizar a tríade, a autarquia instalou casas de banho portáteis de limpeza química na zona da localização provisória da feira semanal da Vila de Prado. O investimento foi realizado com o intuito de “minimizar o transtorno decorrente da mudança provisória de localização. Os sanitários serão alvo de limpeza química regular para garantir que os equipamentos estão nas melhores condições de higiene para servir a população”. Com esta medida a Junta pretende “diminuir a afluência aos lavabos do cemitério, que deve ser encarado como um local de culto e de sossego”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade