Primeiro_Ministro
Vila Verde

AEVIVER e Município juntos para criar um Centro Empresarial de Vila Verde na Guiné-Bissau

A Associação Empresarial de Vila Verde (AEVIVER) realizou, durante a semana passada, uma deslocação à Guiné Bissau integrada numa missão empresarial da Confederação Empresarial da CPLP. Os dirigentes da AEVIVER regressaram a Portugal com boas notícias na bagagem, já que a visita ao continente africano permitiu que fossem dados os primeiros passos para a instalação de um Centro Empresarial de Vila Verde na Guiné-Bissau. Nota enviada à redacção do Vilaverde.net, a associação vilaverdense indica que conta com o apoio do Município de Vila Verde e do Governo guineense para concretizar um projecto que permitirá a “facilitação da instalação de empresas, grupos de empresários e instituições vilaverdenses na Guiné-Bissau”.

“Foram feitos os primeiros contactos ao mais alto nível das esferas do Governo, houve uma grande abertura e interesse profundo em concretizar um projecto com grande amplitude e sustentado num País onde falta fazer quase tudo”, afirmou o presidente da AEVIVER, vincando que, durante a visita, a comitiva vilaverdense contactou directamente com algumas das mais influentes personalidades da política na Guiné Bissau. José Morais revelou ainda que está marcada para Maio uma deslocação a território nacional de um responsável guineense, que nos visita com o intuito de materializar o processo de intenções desenvolvido pelas partes em território africano.

Presidente_Republica

Oportunidades em várias áreas de negócio

“Estamos perante uma oportunidade para as empresas portuguesas e Vila Verde está na primeira linha, pelo que vamos avançar com um projecto que permita a instalação e desenvolvimento de negócios na Guiné-Bissau com todo o tipo de apoios, jurídico, financeiro e consultorias diversas”, frisou o presidente da AEVIVER, que apontou “o turismo, as vias de comunicação, a construção civil e a agricultura” como os ramos de actividade em que há maiores potencialidade de negócio, sublinhando, no entanto, que as oportunidades se multiplicam em áreas diversas. “É um País que começa do zero e que tem a vantagem de ter uma localização africana estratégica, pois é a principal porta de entrada para o Centro de África”, referiu.

“Projecto de internacionalização que vai dar frutos”

A AEVIVER dá ainda conta de que a Câmara Municipal de Vila Verde respondeu afirmativamente a este desafio e já se mostrou disponível para apoiar o projecto. “É claramente uma oportunidade para as empresas e empresários vilaverdenses e devemos, de forma segura e sustentada, caminhar no sentido de abrir essas portas de oportunidades”, sublinhou o edil, António Vilela, deixando rasgados elogios aos empreendedores do nosso concelho. “Temos excelentes empresas e empresários com grande capacidade, pelo que não tenho dúvidas que – aliados a um projecto com garantias de segurança e estabilidade, bem sustentado e equilibrado – vamos lançar mais um projecto de internacionalização que vai dar frutos no futuro”, vincou.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade