Extensão de Saúde de Valbom S Pedro
Vila Verde

António Vilela “preocupado” com fecho de extensão de saúde

O presidente da Câmara de Vila Verde, António Vilela, manifestou “preocupação” pelo anunciado fim do atendimento médico na Extensão de Saúde de Valbom S. Pedro, sublinhando que aquela unidade serve população “maioritariamente idosa”.

“Trata-se de população maioritariamente idosa e que tem dificuldade de mobilidade”, afirmou o autarca, durante a inauguração de uma nova unidade de saúde familiar (USF) no concelho.

Vilela acrescentou que o município “quer estabelecer um diálogo franco e aberto” com as entidades responsáveis pelo setor da saúde, “para encontrar uma solução” para o caso de Valbom.

A falta de médicos de família é a causa apontada para o fim da extensão de Valbom.

O vogal do Conselho Diretivo da Administração Regional de Saúde do Norte Pimenta Marinho, também presente na inauguração, assegurou que “os utentes terão garantias de igual ou melhor atendimento”.

Segundo um comunicado municipal, a nova USF de Vila Verde acaba por garantir uma cobertura total por médico de família aos utentes da área de abrangência da sede do Centro de Saúde de Vila Verde.

Está dimensionada para cerca de sete mil utentes e iniciou hoje funções, no horário das 08:00 às 20:00, de segunda a sexta-feira.

Entre as valências que disponibiliza, estão as de Medicina Geral, Saúde da Mulher, Saúde do Recém-nascido, da Criança e do Adolescente, Saúde do Adulto e do Idoso, Cuidados em Situação de Doença Aguda, acompanhamento clínico das situações de doença crónica e patologia múltipla.

Estão adstritos à nova USF quatro médicos, quatro enfermeiros e quatro administrativas.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade