© origens.pt
© origens.pt
País

GNR deteta 75 pontos “suspeitos” de descargas e captações de água no rio Ave

A GNR detetou esta semana 75 pontos de descargas e de captações de água no rio Ave suspeitos de estarem “em desconformidade” com a lei, revelou hoje à Lusa fonte daquela força.

Segundo a fonte, a ação inspetiva incidiu sobre o troço do rio Ave entre Gondomar, em Guimarães, e Fradelos, em Vila Nova de Famalicão.

“Os pontos sinalizados como podendo estar em desconformidade com a lei vão agora ser objeto de uma avaliação mais apurada, para aferir da consistência ou não da infração”, acrescentou a fonte.

A ação inspetiva decorreu desde segunda-feira até hoje e foi levada a cabo pelos Núcleos de Proteção Ambiental dos Destacamentos da GNR de Guimarães e Barcelos.

“Todos os dias, tivemos no terreno entre 16 e 18 elementos, que bateram o rio, tanto pela água como nas margens”, disse ainda a fonte.

As infrações que se vierem a confirmar serão remetidas para as entidades que tutelam o rio, para instauração de contraordenações e aplicação das respetivas coimas.

Recorde-se que em fevereiro a Câmara de Guimarães deu o “pontapé de saída” para uma nova fase na despoluição do rio Ave, com a formação de uma “task force” que envolve autarquia, a Agência Portuguesa do Ambiente, a ResiNorte, a Águas do Nordeste, a ASAE, os ministérios da Economia e da Agricultura e a GNR.

O presidente da autarquia vimaranense, Domingos Bragança, explicou que o objetivo é “devolver” o rio à cidade e à natureza.

“O que se pretende é desenvolver um plano de ação para produzir um documento com medidas concretas para o futuro imediato, para preservar o rio”, afirmou Domingos Bragança.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade