alta tensão
Vila Verde

CDS.PP QUESTIONA GOVERNO SOBRE LINHA DE MUITA ALTA TENSÃO EM VILA VERDE

A Linha de Muita Alta Tensão que está prevista passar no Concelho de Vila Verde tem levantado muitas dúvidas e preocupações, quer nos procedimentos administrativos quer nos motivos da escolha do “corredor” por onde irão passar os postes, isto, ao mesmo tempo que tem causado alarme público e receios diversos por parte das populações.

De forma a contribuir para uma solução positiva que defende e proteja as populações, que, como temos vindo a insistir, devem ser a prioridade número um nas opções de implantação desta rede, solicitamos ao Deputado do CDS.PP na Assembleia da República, Eng.º Altino Bessa, que interviesse junto do Governo de Portugal no sentido de levar as nossas dúvidas e posições aos órgãos de decisão. Desta forma, procuramos alertar os decisores para a necessidade absoluta de priorizar e defender, a qualquer custo, a saúde das populações, o emprego e as empresas de Vila Verde e a propriedade privada.

Foram as seguintes perguntas que o Eng.º Altino Bessa fez ao Ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia:

1 – Tem Vossa Excelência conhecimento do projecto acima referido?

2 – Qual a data de apresentação deste projecto e desde quando, o mesmo, está aprovado?

3 – Foram consultadas as entidades locais, nomeadamente as Juntas de Freguesia e Câmaras Municipais (como legítimas instituições representantes das populações)? Em caso afirmativo, qual foi o sentido da pronúncia das mesmas?

4 – Considerando as discussões existentes, em torno das externalidades decorrentes da construção deste tipo de linhas:

  • O projecto apresentado dá a conhecer alternativas aos traçados propostos?
  • Quais os critérios que levaram o corredor a passar por zonas de habitação, parques empresariais e empresas agrícolas, como por exemplo do poste 40 a 50 (Sabariz, Lanhas e Pico de Regalados), quando existem zonas não habitadas nem ocupadas?

5 – Nas escolhas que foram feitas foi dada prioridade a critérios ambientais e de PDM em detrimento das zonas habitacionais e de cultivo? Não manda o bom senso que se dê prioridade à protecção das populações e dos negócios já existentes?

6 – Existem estudos que garantam que, este tipo de linhas, não têm qualquer consequência de saúde pública para as populações?

Aguardaremos assim, dentro dos prazos legais, as respostas do Ministério que posteriormente serão tornadas públicas.

Print Friendly

Comentários

Paulo Marques

Presidente da Comissão Política Concelhia CDS.PP de Vila Verde

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade

Publicidade