01
Vila Verde

Portugal vai receber 25 mil milhões de euros em fundos europeus até 2020

“Portugal vai receber 25 mil milhões de euros até 2020, sendo que, uma parte substancial será canalizada para o estímulo à produção de bens e serviços transaccionáveis e ao incremento das exportações, assim como para a transferência de resultados do sistema científico para o tecido produtivo”. A informação foi adiantada numa conferência subordinada ao tema ‘Portugal 2020’, organizada pela JSD de Vila Verde com o apoio da estrutura do PSD local, que decorreu no auditório do pólo de Vila Verde da EPATV, no passado dia 5 de Junho.

Durante a sessão, o Programa de Desenvolvimento Rural 2020 (PDR 2020) foi apontado como o que melhor se enquadra nas características da nossa região. “Em em vista a diversificação, criação e o desenvolvimento das pequenas e médias empresas e o fomento do desenvolvimento local nas zonas rurais, do nível de capacitação e aconselhamento dos produtores agrícolas e florestais, a promoção da renovação e reestruturação das explorações agrícolas e do investimento no sector agro-florestal, dos recursos naturais água e solo e a promoção da biodiversidade, e ainda o reforço dos mecanismos de gestão do risco”, sublinho a JSD de Vila Verde, em nota enviada para a redacção do Vilaverde.net.

Economia, educação, acção social….

O programa ‘Portugal 2020’ inclui medidas a aplicar em áreas bastante distintas, como a educação (escolaridade obrigatória até aos 18 anos e redução do abandono escolar precoce), a acção social (integração das pessoas em risco de pobreza e combate à exclusão social) e a modernização da Administração Pública. No entanto, durante a iniciativa foi ainda possível perceber que a maior fatia do orçamento apresentado foi reservada para o domínio ‘Competitividade e Internacionalização’. Assim, através deste programa, “a comissão europeia objectiva uma redução da taxa de desemprego e a promoção de um estímulo para os nossos jovens empreendedores valorizarem as suas terras”.

Processo “mais competitivo e transparente”       

Os jovens social-democratas afirmam ainda que o programa gozará de mais transparência e rigor que os quadros comunitários que o precederam. “Os próprios mecanismos de acesso ao financiamento serão mais competitivos, transparentes e seletivos, uma vez que a atribuição dos fundos será sujeita a uma análise da mais-valia dos projetos, ou seja, mais exigente do que no passado, assegurando que os projetos aprovados são os mais viáveis e como tal serão contratualizados resultados e não financiados projectos”, afirmam.

O ‘Portugal 2020’ é o resultado do Acordo de Parceria adoptado entre Portugal e a Comissão Europeia, que reúne a actuação dos cinco fundos estruturais e de investimento europeus (FEDER, Fundo de Coesão, FSE, FEADER e FEAMP), no qual se definem os princípios de programação que consagram a política de desenvolvimento económico, social e territorial para promover em Portugal, entre 2014 e 2020.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade

Publicidade