12507366_926744134047008_6377920691232701702_n
Destaque Vila Verde

Junta de Prado descarta responsabilidades na relocalização temporária da Feira dos Vinte

A secular Feira dos Vinte, da Vila de Prado, vai este ano mudar provisoriamente de local, passando a realizar-se no espaço onde decorre atualmente a feira semanal da vila.

O certame abandona, apenas este ano, o Largo de S. Sebastião, que ainda se encontra em fase de obra, aguardando a segunda intervenção anunciada pela Câmara Municipal de Vila Verde, e, por tal, não reúne todas as condições para acolher o evento. A Junta de Freguesia da Vila de Prado vem a público combater alguma contra informação que tem circulado em praça pública e afirmar de forma perentória que nunca foi sua intenção alterar a localização da feira e que descarta quaisquer responsabilidades na matéria, garantindo aos pradenses que no próximo ano a Feira dos Vinte vai regressar ao local original.

O presidente da autarquia pradense enumera os motivos que levaram o executivo que lidera a esta tomada de decisão, frisando. Paulo Gomes sublinha que não seria possível colocar os feirantes no Largo de S. Sebastião, porque não existem no local argolas para garantir o estacamento das tendas.

No mesmo âmbito, refere ainda que por falta de consulta da Junta (que é a entidade que possui o conhecimento do terreno) do Município ou responsável do projeto aquando da sua elaboração, o resultado foi uma intervenção desfasada das reais necessidades do espaço. Isto porque, por exemplo, as guias de granito delimitam alvéolos consecutivos de 5mx5m, sem que se tivesse sido pensado espaço para a criação de ruas para as pessoas poderem circular. Existem outras falhas que certamente serão corrigidas ao nível da iluminação e que se afiguraram como mais um obstáculo, uma vez que não existe no local qualquer ponto de acesso a corrente elétrica, nem postes de iluminação.

A opção de colocar o gado (mantendo-o no local original) separado dos feirantes também não seria viável, uma vez que o negócio de grande parte destes comerciantes está diretamente ligado ao do gado. Assim, além de provocar a descaracterização do certame, esta separação iria prejudicar claramente várias áreas de atividade. Em suma, não foi por vontade da Junta de Freguesia da Vila de Prado que a Feira dos Vinte mudou de provisoriamente a sua localização e faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para garantir que no próximo ano o certame regresse ao espaço habitual.

No entanto, face às contingências apresentadas e na impossibilidade de não estarem reunidas todas as condições para decorrer no Largo de S. Sebastião, procedeu-se à sua relocalização temporária, com o intuito de preservar a identidade de um dos mais afamados certames de toda a Zona Norte.

Paulo Gomes, refere ainda que “ em relação a alguns que se insurgem contra o certame e usam a contingente relocalização este ano, decorrente de obras, como bode expiatório e arma de arremesso, até nas redes sociais, para denegrir a imagem da Junta de Freguesia, contamos com eles para preencherem os sobreiros vagos, caso tenham gado e o espaço criado não chegue para os animais previstos”. “A Junta de Freguesia deve ser respeitada pois ninguém mais do que nós enquanto executivo queremos que o certame, que envolve muito trabalho, corra da melhor forma!”, concluiu.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade