Nuno Cerqueira_CP1250 - 5 (1)
Desporto Destaque Vila Verde

Carlos Cunha e alegada “SAD” contestados por elementos da direção do “Vila”

Carlos Cunha, atual treinador do Vilaverdense FC, está a ser alvo de contestação interna no seio da direção de um clube cada vez mais dividido. Outro assunto nada pacífico no seio do clube dirigido por Isidro Fernandes é a constituição da “SAD”.

Fonte da direção do clube, afeta à ala “anti Isidro”, adianta mesmo que poderá existir a curto o prazo uma situação de “caos” no seio da direção. “A decisão praticamente unilateral de despedimento de Nelito do presidente já foi difícil de aceitar, quanto mais a criação de uma SAD. O sócios têm que despertar para o que se está a passar no clube”, afirma fonte da direção.

Já Isidro Fernandes, e face às fugas de informação, disse nas redes sociais que “há ratos na direção”. A situação é em tudo semelhante ao que levou ao despedimento de Nelito, do qual Isidro terá apontado como “pouco confiável” para justificar á direção o despedimento.

No entanto Isidro Fernandes afasta, por enquanto, um cenário de “SAD” para o Vilaverdense FC, até porque ainda não terá encontrado capital para profissionalizar o clube.

Carlos Cunha

A qualidade de Carlos Cunha ninguém coloca em causa, mas uma eventual derrota frente ao Anadia pode agravar ainda a contestação de que é alvo, quer pelos associados quer pela ala da direção “anti Isidro”.

“Nelito conquistou três pontos, na segunda fase, e Carlos Cunha ainda apenas conquistou dois. Isto para nem falar no facto histórico de Nelito ter levado o clube a esta fase de subida”, indicam as vozes da contestação.

No barómetro Semanário V, e na pergunta feita no Vox To Box quanto à justiça ou não do despedimento de Nelito, o “tribunal” foi unanime em considerar “injusta” a decisão de Isidro Fernandes.

(Notícia completa na edição impressa do Semanário V, do dia 6 de abril)

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade

Publicidade