alvaro-rocha-bw-smyk
Álvaro Rocha Destaque Opinião Vila Verde

Opinião de Álvaro Rocha: “Uma estratégia de gestão de conteúdos é fundamental”

Vivemos na Sociedade da Informação e do Conhecimento. Vivemos, pois, na era dos conteúdos, sobre tudo dos conteúdos Web. Consequentemente, qualquer tipo de organização deve possuir uma Estratégia de Gestão de Conteúdos inteligente, não sendo as Câmaras Municipais exceção a este desiderato, tendo, inclusivamente, uma responsabilidade acrescida, pelo papel que deverão desempenhar na gestão dos conteúdos associados a todos os recursos do seu território e ainda na gestão dos conteúdos associados às relações administrativas com os cidadãos.

A Gestão de Conteúdos é, nesta curta reflexão, vista como o processo de publicação de conteúdos num sítio Web. Assim, as Câmaras Municipais necessitam realizar o seu trabalho de casa de forma a estabelecer regras inteligentes para os seus conteúdos Web. Uma Estratégia de Gestão de Conteúdos para um sítio Web camarário deve ser montada procurando responder às seguintes perguntas:

a) Que conteúdo é apresentado atualmente?

b) Que informação procura a audiência, mas que não aparece no sítio Web?

c) Quando é atualizado cada tipo de conteúdo?

d) Será que o conteúdo tem “uma voz e um tom” consistente, não importando o departamento ou a secção de onde provenha?

e) É cada pedaço de informação factual consistente, tanto com outras secções do sítio Web como com o conteúdo que é fornecido através de outros meios de comunicação (meios impressos, publicidade em rádio e televisão, etc.)?

f) O conteúdo de cada secção do sítio Web transmite conscientemente uma mensagem de marca do Município?

g) A organização tem um plano para criação, gestão, edição, arquivamento e exclusão de cada tipo de conteúdo?

Algumas Câmaras Municipais não possuem uma estratégia de gestão de conteúdos porque:

a) Não sabem que necessitam de uma;

b) Não entendem o que é e como pode adicionar valor;

c) Consideram que uma estratégia de gestão de conteúdos é igual à compra ou à adoção de uma ferramenta de software;

d) Não conhecem ninguém que possa ajudá-las a desenvolver uma;

e) As pessoas que sabem que a Câmara precisa de uma estratégia de gestão de conteúdos não têm autoridade orçamental para adquirir ou contratar os recursos que poderão ajudá-las a desenvolver uma.

Possuirá a Câmara Municipal de Vila Verde uma estratégia de gestão de conteúdos? Se sim, será inteligente?

Tentarei responder a estas perguntas num próximo artigo.

Um Bom Natal para todos!

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade

Publicidade