Cultura Destaque Vila Verde

Aboim. “Antigamente era desde criança. Agora ninguém malha”

Mais de uma centena de pessoas estiveram presentes na tradicional Malhada do Centeio, na eira de David Martinga, em Aboim da Nóbrega, que recriou o ambiente típico de uma malhada em meio rural.

Com cerca de 40 turistas presentes, de nacionalidades belga e alemã, a malhada contou com oito voluntários que “deram ao malho”. O V falou com Manuel Fernandes, natural de Gondomar, e malhador há 40 anos. “Tenho 53 e malho desde os 13”, conta Manuel enquanto puxa o lustre ao malho. O agricultor explica que esta é uma tradição que não se deve perder e que, como agricultor, já não a faz no dia-a-dia.

No entanto, Manuel Fernandes não deixa muita fé na continuação da malhada pela freguesia, dizendo mesmo que “os mais novos não gostam disto”. “Antigamente davam logo ao malho desde pequenos”, diz, recordando que “quando os mais velhos se cansavam, os mais novos iam malhar em vez deles”. “Agora não se vê isso”, diz.

Manuel Igreja e Fernando Coelho acompanham Manuel desde a freguesia de Gondomar, e também concordam que se “malhava desde criança”. “Agora já acabou”, diz Igreja. “Ninguém malha”, completou Fernando.

Mas na eira de David Martinga, malhou-se, e bem. Mais de 100 braços de centeio receberam tratamento enquanto um grupo de 27 turistas belgas, trazido ao local pelos aboinobrenses e organizadores de caminhadas, Armando Carriça e Domingos Costa, apreciavam a tradição local.

Também da Alemanha vieram turistas, que estão alojadas na casa de turismo rural Casa da Nóbrega, naquela freguesia, e ficaram encantados com a tradição. Já do Brasil esteve presente Naiara Back, blogger brasileira de viagens que registou o momento para divulgar. “Acho que o papel dos bloggers passa muito por promover este tipo de atividades que não são divulgadas nos grandes roteiros turísticos”, disse ao V.

Malhada juntou candidatos à junta

João Fernandes, autarca local, foi um dos malhadores de serviço. A festa acabou por juntar os três candidatos à junta de Aboim da Nóbrega e Gondomar, que chegaram a trocar algumas palavras. Fábio Cerqueira (PS) e Diogo Santos (IND) fizeram questão de incentivar à tradição.

Mas quem “roubou a cena” foi mesmo João Fernandes, quando recriou tradição antiga das malhadas, quando um rapaz puxava uma rapariga ao chão para se enrolar no meio do centeio. Momento onde um misto entre gargalhadas e perplexidade assolou a cara dos turistas. Um momento bem tradicional de antigamente, como explicou ao V Álvaro Rocha, também presente.

O aboinobrense, professor na Universidade de Coimbra, conta que antigamente era normal os rapazes meterem-se assim com as raparigas, e que o que estava a suceder era uma recriação disso mesmo. Algo típico da malhada em Aboim da Nóbrega e Gondomar.

(Notícia completa na edição impressa do Semanário V, a 9 de agosto)

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade