Candidatos 2
Vila Verde

Autárquicas. PSD de Vila Verde formalizou candidaturas

PSD acaba de formalizar as listas de candidatura à Assembleia Municipal e Juntas de Freguesia concorrentes às eleições autárquicas de 01 de Outubro.

Em comunicado, a estrutura social-democrata diz apresentar “mais de 1500 candidatos ao acto eleitoral”.  “O mandatário, José da Mota Alves, e o cabeça de lista à Assembleia Municipal, o advogado Carlos Arantes, formalizaram, esta tarde, a entrega das listas de candidatura ao órgão deliberativo municipal e às Assembleias de Freguesia, acompanhados pelo candidato à Câmara Municipal, António Vilela”, informa o PSD de Vila Verde.

“Apresentamos aproximadamente 1500 candidatos e temos representação em todas as freguesias, quer com listas próprias, quer com o apoio de estruturas independentes e cidadãos afetos ao projeto que apresentamos”, assinala António Vilela, que se regozija “pelo apoio massivo demonstrado” e pela “qualidade dos candidatos e das candidaturas afectas ao PSD”.

António Vilela realça o facto do PSD “reunir um grupo de pessoas de vários quadrantes do concelho, com diferentes sensibilidades, com grande introdução de jovens, uma expressiva renovação e enorme capacidade para ajudar a concretizar o projecto ambicioso que propomos para os próximos quatro anos”.

Afirma que “ninguém tem a mínima dúvida de que as equipas que apresentamos a este novo ato eleitoral são constituídas por pessoas com provas dadas, gente que ama a sua terra, gente que trabalha, pessoas com experiência, competentes, com ideias, com projetos, com uma grande obra feita. Gente que que não tem outros interesses para além de servir o concelho e as suas terras e que quer o desenvolvimento do nosso concelho e, sobretudo, a melhoria da qualidade de vida de todos os vila-condenses».

António Vilela diz que “não estamos em altura de correr riscos e Vila Verde não pode parar”. “Os próximos tempos são cruciais para Vila Verde. As equipas que tenho a honra de liderar são as únicas capazes de evitar que o concelho se arrisque a enveredar pelos caminhos da aventura e do desconhecido. Hoje, mais do que nunca, o futuro exige equipas experientes, competentes e que conheçam os dossiers, pois só assim se conseguirá aproveitar os fundos comunitários que estarão disponíveis”, disse Vilela.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade