braga para todos altino
Destaque Região

Associativismo. “Braga para Todos” reuniu com vereador Altino Bessa do CDS-PP

O Braga para Todos reuniu esta semana com o vereador Altino Bessa do pelouro do Ambiente, energia e desenvolvimento rural, presidente da distrital de Braga do CDS-PP e número 1 do respectivo partido nestas autárquicas onde o partido concorre juntamente com o PSD e o PPM na apelidada coligação Juntos por Braga.

A reunião foi solicitada pelo movimento de cidadãos e cidadãs para conhecer as propostas eleitorais do CDS-PP relativas à petição que pede a implementação de políticas animais em Braga e para apresentar propostas que foram “bem recebidas” pelo atual vereador, aponta o grupo em comunicado.
O tema central da conversa foi a urgência da implementação do programa CED- Captura- Esterilização-Devolução na cidade para controlar a população, medida defendida pelo vereador porque urge “resolver o problema na sua raiz” com a garantia da medida aplicada em várias cidades estar nas propostas do CDS-PP que serão discutidas à posteriori pela coligação.

O movimento Braga para Todos indica que houve um compromisso de trabalhar para implementar esta medida e acrescenta: “ Ficamos contentes com esta posição, esta recomendação está na lei 27/2016 no artigo 4 e é a única forma de diminuir os animais de rua, no entanto temos consciência que não acontecerá amanhã e este trabalho além da verba sugerida ( 20 mil euros/ por ano durante 4 anos) necessita de recursos humanos, ou seja é crucial o trabalho de voluntariado articulado com a autarquia, mas vamos por partes, e agora a prioridade é perceber o que os partidos pensam e questioná-los se vão defender este programa, com este compromisso vamos trabalhar após as eleições”.

A implementação do CED é o primeiro ponto da petição que conta com mais de 5100 assinaturas mas além do controle do número de animais há outra urgência: o direito à dignidade e nos casos dos gatos o Braga para Todos apresentou uma proposta já aplicada com sucesso em Sintra pelo movimento Movido a 4 patas que consiste em abrigos criados para as centenas de colónias:” Quando vimos o projeto existente em Sintra contactamos a associação impulsionadora do projeto que se predispôs de imediato a cedê-lo e achamos que o Sr. Vereador Altino Bessa era a pessoa certa para o apresentar, primeiro porque estas casas estão inseridas em espaços verdes e sem muito movimento, onde por norma já habitam as colónias alimentadas pela comunidade”.

O abrigo para os gatos são espaços em madeira de pequena dimensão mas com altura que podem albergar colónias inteiras ( uma média de 16 gatos) e onde estes pernoitam e são alimentados.” Numa primeira instância as pessoas não chegam às diversas vantagens, mas todos os dias centenas de colónias são alimentadas por ativistas e encontra-se na cidade restos de comida e sacos com ração atrás de estátuas, a cidade só tem a ganhar com estes abrigos até mesmo pelo turismo. Quem quer visitar uma cidade cheia de animais abandonados e com restos de comida pelo chão? Ninguém, as pessoas pretendem o oposto, principalmente turistas oriundos do norte e do centro da Europa onde não há animais na rua face a leis eficazes.”

O projeto foi recebido positivamente pelo vereador e essa postura agradou o movimento cívico “ Ouvir que o projeto poderá ser viável para Braga é bom, no entanto temos consciência das decisões envolventes mas disponibilizamos-nos para ajudar e acreditamos que Braga só ganha, agora é trabalhar”.

Apesar da reunião “positiva” com o líder do CDS-PP e atual vereador o Braga para Todos espera ainda “reunir com o presidente da câmara de Braga”, mas ainda não tiveram uma resposta positiva ou negativa apesar da troca de emails com a equipa de Ricardo Rio

“Sugeriram uma data com a veterinária municipal com a presença de um elemento da equipa do Sr. Presidente, no entanto não nos respondem à pergunta crucial: Teremos respostas? Reunir e sair sem algum compromisso não tem lógica, neste sentido apresentamos uma alternativa com o envio das respostas através de email. A câmara de Braga orgulha-se de em 4 anos ter terminado com o abate mesmo antes da lei, no entanto os animais do CROA não saem esterilizados, não há CED, não existem protocolos com privados, em resumo não há abate o CROA está cheio mas milhares de animais estão na rua. É vergonhoso Braga ter a matilha do Picoto que iniciou com 3 cães e atualmente tem mais de 20, a de Palmeira neste fim-de-semana por causa da época do cio ganhou mais 8 elementos e ainda há Pedralva, Adaúfe e outras.”

O Braga para Todos admite a dificuldade ao intitular-se movimento cívico, como se não fosse importante para o atual presidente e apenas esteja a cumprir agenda ao indicar outras pessoas para a reunião: “como não somos associação nem um partido político e em Braga os movimentos de cidadãos articulados para o ativismo não são comuns acabamos sempre como algo secundário, mas um presidente que não é sensível a um apelo de cidadãos e cidadãs suscita questões na nossa perspectiva”, diz o grupo, acrescentando que no passado dia 21 sugeriram uma “data para reunião sem a presença do Ricardo Rio, no entanto nesse mesmo dia na abertura da sede de campanha dizem que ali será um local de recolha de ideias e contributos para promover uma falsa política de proximidade? Porque na prática temos 5100 pessoas a pedir respostas e submete-nos para reuniões com representantes”.

O movimento cívico foi criado no dia 30 de Abril após um debate sobre políticas animais e tem atualmente 22 elementos ativos pretendendo continuar a reunir e a debater vários temas com o objetivo de criar uma “Cidade para Todos” .

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade