Foto: DR
Foto: DR
Destaque Vila Verde

Tribunais. Ministério Público investiga nomeação na Câmara de Vila Verde

O Ministério Público está a investigar a nomeação da chefe de divisão financeira da Câmara de Vila Verde, Sofia Sampaio, que exerce o cargo desde 2009, depois das primeiras eleições autárquicas ganhas por António Vilela (PSD).

O inquérito sobre a escolha da diretora por parte da Câmara no concurso para aquela posição está em processo no Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Braga, confirmou o V, e em causa está mesmo a forma como Sofia Sampaio foi escolhida para a vaga na direção do departamento que gere as finanças do município.

“Tráfico de influências” e “favorecimento político” são algumas das suspeitas do Ministério Público (MP) em relação ao concurso, nomeadamente que os requisitos fossem feitos à medida para Sofia Sampaio ocupar o lugar. A investigação surge após denúncia que remonta ao ano de 2015 e que o MP deu agora seguimento.

Ao que o V apurou junto de fonte ligada ao processo, a Polícia Judiciária (PJ) de Braga já está a investigar a forma e os contornos do concurso, tendo ouvido funcionários e ex-funcionários daquele departamento, algo que o V confirmou com alguns dos inquiridos.

Numa fase inicial, a PJ está a chamar às instalações daquela força, em Braga, algumas das pessoas com ligação direta ao departamento financeiro e ao próprio processo que levou à nomeação de Sofia Sampaio.

A investigação recai sobre alegadas “irregularidades” no processo de seleção dos candidatos por parte do município, que, a confirmar-se as suspeitas do MP, passará o executivo do Município a incorrer em crime.

A carta de candidatura de Sofia Sampaio está entre as matérias investigadas.

Fonte ligada ao processo fala mesmo na suspeita de um concurso “feito à medida” e em “paga de favores políticos ao nível do PSD nacional”.

Sofia Sampaio nega investigação e diz que tem um curriculo que fala por si

Contactada pelo V, a chefe da divisão financeira do Município nega saber da existência de qualquer investigação ou processo em curso.

“Isso é mentira”, disse ao V. “Não existe qualquer inquérito sobre a minha nomeação, foi tudo feito de forma transparente”, diz Sofia Sampaio, defendendo-se ainda das acusações de que não tinha experiência para o lugar quando foi contratada.

“Tenho um currículo que fala por mim e ainda recentemente fui selecionada para chefiar um departamento da Inspeção Geral das Finanças e recusei pelo compromisso que já tinha assumido com o Município de Vila Verde”. Sofia Sampaio diz mesmo que “em Portugal, há poucas pessoas com o meu currículo”.

Sobre ser licenciada em Direito e não na área de Economia, a jurista que também exerceu funções na Câmara de Gaia no tempo de Luis Filipe Menezes (PSD), diz  “não sou eu que trato da contabilidade, existe uma secção especifica para isso”.

A jurista diz que fez uma pós graduação na área financeira, mas que não é preciso saber de contabilidade para gerir um departamento financeiro. “As pessoas confundem as coisas porque não sabem, não se informam. Isto é uma função administrativa, de gestão, e não de contabilidade”, argumentou.

No entanto, o V confirmou junto de fonte judicial que o inquérito está em curso e já com várias testemunhas inquiridas pela PJ, facto que Sofia Sampaio parece desconhecer ou ignorar.

Nome de Sofia Sampaio já tinha vindo à baila aquando da detenção de António Vilela

Sofia Sampaio foi uma das pessoas incluídas nas medidas de coação impostas ao presidente da Câmara de Vila Verde, António Vilela, aquando da detenção em fevereiro último por suspeitas de corrupção no processo de venda da EPATV.

Segundo o juiz, António Vilela estava impedido de falar com Sofia Sampaio, assim como com o vereador socialista Luís Filipe Silva. Essa medida foi entretanto alvo de uma alteração específica pela necessidade de comunicação de forma a que o edil continue em funções da sua atividade profissional. Também Rui Silva, deputado do PSD, e João Luís Nogueira, presidente da EPATV, estão impedidos de contactar com o edil.

Notícia atualizada às 00:24 horas

(Saiba mais na edição impressa do Semanário V, a 30 de agosto)

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade