paula ferreira
Opinião Paula Ferreira

Opinião de Paula M. Ferreira. “Mexer faz bem ao coração”

As doenças cardiovasculares afetam o coração, as veias e artérias, sendo a principal causa de morte e incapacidade funcional no nosso país. Os fatores de risco (condições que aumentam a probabilidade de vir a sofrer destas doenças) podem dividir-se em não modificáveis (como ahistória familiar e a idade) e modificáveis (tabagismo, sedentarismo, hipercolesterolemia ou hipertensão arterial, entre outros).

A prática de exercício físico de uma forma regular permite a prevenção e o controlo de inúmeras doenças, como a hipertensão arterial, a diabetes e a hipercolesterolemia, possibilitando o controlo do peso corporal, o que se reflete na diminuição da obesidade, cuja incidência tem aumentado substancialmente.

O exercício físico regular está aconselhado a toda a população, embora o tipo aconselhado varie de acordo com a idade, preferência individual, constituição física, estado funcional e doenças de base de cada indivíduo. Deste modo, recomenda-se que antes de iniciar a sua prática, todos os indivíduos se aconselhem com os profissionais de saúde que os acompanham, de modo a ajustar o exercício à sua capacidade funcional. Existem quatro tipos fundamentais de exercício físico: de resistência, de força, de flexibilidade e de equilíbrio, sendo o primeiro tipo o que apresenta melhores resultados a nível cardiovascular.

O exercício de resistência ou endurance, corresponde a atividades de longa duração e baixa/média intensidade (como caminhadas/corrida, ciclismo, futebol, natação e dança, entre outros), que leva a uma maior perfusão de sangue dos músculos utilizados, aumenta a frequência cardíaca e respiratória, permite queimar açúcares e gorduras do organismo e melhorar a eficiência do coração. Estando recomendado à maioria da população, o ajuste do tipo e duração às particularidades de cada indivíduo, e a combinação com outros tipos de exercício, é fundamental.

Em suma, não há uma idade máxima para começar a praticar desporto; basta adequar o exercício às suas necessidades e capacidade funcional. Não fique no sofá… mexer protege o nosso coração!

Print Friendly

Comentários

Paula M. Ferreira

Paula M. Ferreira

Médica especialista em Medicina Geral e Familiar

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade