Miguel Palha
Destaque Vila Verde

Miguel Palha. “Já calei muita gente que me criticou”

Miguel Palha, guardião natural da freguesia de Soutelo, é um dos mais promissores guarda-redes portugueses da sua geração, tendo chamado a atenção dos clubes grandes quando alinhava no Grupo Desportivo (GD) de Prado.

O Semanário V falou com o jovem keeper que assinou pelo Vitória de Guimarães em deterimento do SC Braga, tendo-se desvinculado dos vimaranenses porque queria jogar com maior regularidade.

“Foram anos excelentes no Vitória, cheguei a representar vários escalões da seleção nacional até aos sub-19 e até cheguei a ser o único do clube a ir à seleção”, conta, lamentando uma lesão e subsequente falta de oportundiades.

“Acabei por não jogar tantas vezes como queria e achei que não era bom para progredir”, diz Miguel Palha.

E nessa altura, o guardião soutelense partiu para o Luxemburgo, para alinhar no Titus Pétange. “A minha experiência no Luxemburgo foi muito má. Quis ir para fora para perceber o que muitos portugueses, até da minha idade, sofrem quando vão lá para fora”, conta.

“Não me pagaram direito, ficaram-me a dever o último mês, não davam as condições adequadas quando um jogador precisa de estar bem psicologicamente para jogar”, acusa o soutelense.

“No entanto, acabei por começar a jogar e a mostrar o meu valor, calei muita gente que me criticou ao início e quase que conseguimos levar o clube às competições europeias”, exclama o guardião, que acabou por regressar a Portugal.

(Leia mais na edição 87 do Semanário V, já nas bancas em Vila Verde, Braga e Amares)

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade