DSC_0042
Vila Verde

Autárquicas. Caldo no Pote foi mote para António Vilela recordar “as nossas raízes”

“A aposta nas nossas raízes, nas nossas tradições, no pulsar do mundo rural vai ser reforçada nos próximos anos”. Esta é a posição assumida pelo candidato do PSD à Câmara de Vila Verde, António Vilela, para quem a agricultura e o desenvolvimento rural “continuarão a ser setores estratégicos para Vila Verde”.

Durante a passagem ontem à noite na Festa do Caldo do Pote, em Sabariz, António Vilela referiu “a importância dos eventos ligados à agricultura e ao mundo rural como forma de reforçar a nossa identidade cultural e etnográfica e de valorizar os produtos locais, os saberes e sabores tradicionais”.

Segundo o candidato, “não há melhor forma de projectar o concelho e de captar visitantes e potenciais investidores com interesses no imenso potencial do mundo rural”. “Vila Verde é um exemplo do orgulho nas raízes e nas suas tradições mais longínquas, das quais nos orgulhamos”, referiu.

Vilela reiterou a importância que terá o projecto da futura Adega Cultural, “onde será instalado um Mercado de Produtos Locais”, para venda directa dos pequenos produtores ao consumidor(es) final.

E reforçou a necessidade de “apoiar a criação de associações de produtores locais, no sentido de promover e permitir um escoamento de produtos agrícolas para consumo interno, particulares e sectores como a restauração, e para fora das portas do concelho”.

Àntónio Vilela vinca ainda que a gastronomia local é uma “mais-valia económica”, que cria “mais emprego” e “mais oportunidades” sendo “um domínio a explorar ainda mais”.

Vilela deu como exemplo a Festa das Colheitas, a marca Namorar Portugal, a Rota das Colheitas, o apoio a pequenos certames locais e “ações financiadas de combate às pragas das culturas”, entre outras, “têm vindo a dar visibilidade e a permitir o aparecimento de pequenas e micro-empresas no sector”.

Para António Vilela, “nunca Vila Verde teve uma estratégica coordenada e tão concentrada com vista à valorização e projecção do setor agrícola e de valorização do mundo rural”.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade