caldo do pote1
Cultura Destaque Vila Verde

Sabariz. Mais de duas mil pessoas ainda sabem o que é comer Caldo do Pote

A Festa do Caldo do Pote realizou-se ontem, 17 de setembro, e atraiu a Sabariz mais de duas mil pessoas, que não enjeitaram a possibilidade de degustar os genuínos sabores da tradição minhota.

Ao todo, foram confecionados mais de mil e quinhentos litros de caldo, que fizeram as delícias de visitantes de vários pontos do país e do estrangeiro. evento de divulgação e promoção da freguesia e do concelho.

A iniciativa voltou a receber a visita de uma comitiva estrangeira, já que os famosos caldos minhotos conquistaram uma forte legião de fãs em Dusseldorf (Alemanha). Tudo começou no final de 2015, quando a iniciativa foi replicada na Alemanha por um grupo de emigrantes locais com o apoio de uma comitiva lusitana. 1

Este ano o grupo volta a sair de Sabariz rumo a terras bávaras para ajudar na organização da Festa do Caldo do Pote de Dusseldorf, que se realiza a 14 de outubro.

António Vilela, edil, não escondeu a satisfação pela evolução assinalável de “uma iniciativa local que já se transformou num evento de cariz nacional e até internacional”.

“A Festa do Caldo do Pote já foi replicada na Alemanha, em Dusseldorf, numa iniciativa que promove Vila Verde e a cultura minhota”, afirmou o edil, acrescentando que a tradição e os saberes locais são um meio de excelência para valorizar a cultura e dinamizar a economia.

A iniciativa resulta de uma organização conjunta entre a Junta de Freguesia de Sabariz e a Associação Popular de Sabariz e afirma-se já como uma das iniciativas mais emblemáticas da programação turístico-cultural Na Rota das Colheitas, do Município de Vila Verde.

“Um cartaz turístico do concelho que, do primeiro fim de semana de setembro ao último de novembro, se desdobra em 35 iniciativas de promoção to território vila-verdense e da tradição minhota. Eventos que crescem de ano para ano e se afirmam também como cartazes de valorização das diversas freguesias participantes e de todo o concelho”, concluiu António Vilela.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade