Foto 1
Vila Verde

Autárquicas. Filipe Silva apresentado pelo PS à Junta da Lage

“A Lage merece mais e melhor. É das maiores freguesias do Concelho de Vila Verde e das que menos tem sido apoiada pela Câmara Municipal. Escolhemos gente séria e de trabalho, para encetar uma mudança que é necessária na Freguesia e no Concelho”. Foi este o mote, dado por José Morais, candidato do Partido Socialista a presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, para um construtivo debate que decorreu, no passado sábado, no salão nobre da Junta de Freguesia da Lage, que encheu para discutir ideias para o futuro dos lagenses, numa sessão que serviu igualmente para apresentar os candidatos do Partido Socialista à Assembleia de Freguesia, mas também para a Câmara e Assembleia Municipal.

Filipe Silva fez as honras da casa e apresentou a sua equipa que, garantiu, “não se poupará a esforços, no sentido de melhorar a qualidade de vida de todos os lagenses e dotar a Freguesia dos meios necessários para se tornar numa referência no Concelho de Vila Verde”. “Temos muitas ideias e medidas que queremos implementar para melhorar as condições de vida dos lagenses. No nosso programa não incluímos promessas que não possamos cumprir. Tudo o que aí podem ler, são compromissos que assumimos com todos os lagenses, de forma realista, tendo em conta as limitações orçamentais de uma Junta de Freguesia, e pelos quais trabalharemos desde o primeiro dia”, acrescentou.

Por sua vez, Carlos Araújo, candidato do Partido Socialista à Assembleia Municipal, sublinhou a importância de, “de uma vez por todas, se avançar com a rede de saneamento, levando-a a casa da maioria dos lagenses”. “Infelizmente, continuamos também sem um complexo desportivo digno de uma Freguesia como a nossa, com centenas de jovens ávidos da prática desportiva e que só teriam a ganhar com condições para fomentarem hábitos de vida saudável”, acrescentou, requerendo do Município uma postura “que faça sentir às pessoas que a autarquia prioriza os interesses públicos, ao invés dos interesses privados”.

Pedro Malheiro, n.º 7 da lista do PS candidata à Câmara Municipal, frisou precisamente a importância de uma Câmara “mais ativa e intransigente na defesa dos interesses dos lagenses e que pressione os privados a concluir obras para as quais foram pagos e que, simplesmente, abandonaram”. “São inúmeras as situações em que o interesse público foi lesado, aqui na lage, para não se hostilizarem sensibilidades de privados que fazem e desfazem a seu belo prazer do erário de todos”, apontou.

Pedro Malheiro fez ainda um ponto de comparação e lembrou a a vantagem de existirem vários lagenses, “válidos, sérios e trabalhadores” nas listas do Partido Socialista, candidatas à Câmara e Assembleia Municipal. “Acima de tudo, são lagenses que sentem a sua terra, que cá vivem e trabalham. Lagenses que se preocupam com os seus vizinhos e amigos. Que farão tudo pela melhoria das condições de vida na sua terra, das suas gentes”, defendeu. Refira-se, a este respeito, que Hélder Macedo é outro dos lagenses que fazem parte da lista do PS candidata à Câmara Municipal.

José Morais encerrou a sessão e assumiu o compromisso com os lagenses presentes de “devolver Vila Verde aos Vilaverdenses e a Lage aos Lagenses”. O candidato não esqueceu que foi na Lage que registou “uma das mais importantes lições políticas da sua vida”, quando o desafiaram a centrar o seu pensamento numa “política para as pessoas”. “Nunca mais esqueci esse episódio, que me marcou. Era uma frase do Papa Francisco, que recordo todos os dias”, acrescentou, defendendo que “a qualidade de vida das pessoas é o que as faz permanecer e querer ficar na sua terra”. “Quem se sente bem na sua Freguesia, não se muda, não migra para as cidades ou para o estrangeiro. A Lage tem todos os recursos para crescer como comunidade. Tem excelentes pessoas, recursos humanos valiosíssimos. Só temos que as dotar dos elementos necessários a uma vida digna do século XXI. Por isso, a nossa prioridade e compromisso mais forte, porque somos sérios, não poderá ser outro que não seja o de levar saneamento a todos os lagenses, uma vez que a rede ainda é tão deficitária”, frisou o candidato a presidente da Câmara pelo PS, lembrando também “a necessária melhoria das vias rodoviárias na Lage”.

A pensar nos mais novos, numa freguesia marcada pela juventude da sua população, José Morais quer ver o ensino das crianças lagenses ser feito com as melhores condições possíveis e existentes, procurando também “dar às famílias, respostas concretas que as ajudem a promover hábitos de vida saudável e o fomento de convívio, com uma sensata e responsável ocupação dos tempos livres”.

No plano do Emprego, José Morais considerou que a Lage “tem todas as condições” para poder “atrair muito mais investimento” e criar emprego, lançando condições para uma crescente fixação de famílias na Freguesia. A esse respeito lembrou a medida que incluiu no seu programa eleitoral de apoio à criação de empresas, por jovens, que será apoiada, em sede de orçamento municipal, em meio milhão de euros anuais.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade