PS Caldeira Cabral Ribeira do Neiva (6)
Destaque Vila Verde

Autárquicas. Ministro da Economia esteve na Ribeira do Neiva para apoiar José Morais

O Ministro da Economia, Caldeira Cabral, esteve em Vila Verde, “na qualidade de amigo de José Morais”, para “apoiar incondicionalmente a sua candidatura” a presidente da Câmara Municipal de Vila Verde. Caldeira Cabral esteve na Ribeira do Neiva, onde foi recebido pelo presidente da Junta da União de Freguesias e pelos vários candidatos do PS à Câmara e Assembleia Municipal pela Ribeira, e assumiu o compromisso de, em parceria com o candidato do Partido Socialista à presidência da Câmara, “tudo fazer para melhorar a qualidade de vida” dos vila-verdenses que vivem mais distantes dos centros urbanos, nomeadamente na Ribeira do Neiva, na zona do Vade ou no Vale do Homem.

José Morais explicou que escolheu a Ribeira do Neiva para receber o Ministro da Economia, “para lhe dar a conhecer uma realidade de Vila Verde menos visível, de pessoas e Freguesias que conhecem e se confrontam diariamente com muitas carências”. “Para a nossa candidatura, seria muito mais fácil receber o Ministro no centro urbano de Vila Verde ou da Vila de Prado e, com isso, conseguir uma excelente mobilização que dessem boas fotos para os jornais. Mas a nossa prioridade são as pessoas e a resolução dos problemas mais urgentes de Vila Verde. E nada é mais urgente que lutar pela criação de emprego na Ribeira do Neiva e em todo o norte do concelho ou desenvolver significativamente as condições de vida das pessoas que aqui vivem, melhorando as vias rodoviárias nesta zona e levando a rede de saneamento ao máximo de famílias possível”, explicou o candidato do PS a presidente da Câmara Municipal.

José Morais insistiu, por isso, junto do Ministro para que “ajude Vila Verde e, quanto estiver em Lisboa, se lembre das carências das pessoas da Ribeira do Neiva e de todo o Norte de Vila Verde”. Em Godinhaços, mas também em Pedregais e, depois, em Goães e na Portela das Cabras, o candidato do PS reassumiu a intenção de construir um parque empresarial na Ribeira do Neiva, capaz de atrair empresas e promover a criação de empregos. “Em 20 anos o atual executivo PSD não foi capaz de aproveitar a proximidade da Ribeira do Neiva ao nó de acesso à A3, nomeadamente criando um parque empresarial. Só a falta de visão e insensibilidade empresarial justifica tal falha. Assumimos esse compromisso com a Ribeira do Neiva e vamos cumpri-lo”, garantiu.

A propósito da criação de emprego José Morais voltou a sublinhar a importância da medida Municipal que pretende implementar de apoio à criação de empresas por jovens. Com José Morais, a Câmara Municipal vai “disponibilizar uma verba anual de meio milhão de euros (500 mil euros) para apoiar projetos de criação de empresas por jovens”. “Criar empregos é o nosso grande objetivo. Apoiar jovens empreendedores é um dever”, afirma o candidato do PS.

Mas nem só de emprego carece a Ribeira do Neiva e o norte do concelho e, como tal, José Morais lembrou que a grande prioridade, para conferir uma vida dignida a todas as famílias, deverá passar pelo “forte desenvolvimento da rede de saneamento e a conclusão da rede pública de abastecimento de água”. “Um concelho em que tantas famílias ainda vivem sem água e saneamento não pode continuar a gastar tantos milhões em festas. Temos que estabelecer prioridades e ser mais rigorosos na gestão dos recursos. Com rigor, conseguiremos resolver os problemas mais urgentes que afetam os vila-verdenses que passam também, na Ribeira, no Vade ou no Vale do Homem, pela criação de novas vias rodoviárias que combatam o isolamento destas freguesias. A maioria dos nossos jovens só emigram porque não encontram nas suas terras as oportunidades que precisam. Ninguém gosta de viver longe da família e dos amigos”, recordou.

O Ministro da Economia mostrou “total sintonia” com as prioridades elencadas por José Morais e enalteceu o “espírito combativo” do candidato do Partido Socialista. “A sua determinação, o seu amor a Vila Verde e a sua energia tem produzido importantes conquistas para o seu concelho, com as reuniões de trabalho que persistentemente tem encetado com ministros e secretários de Estado, em Lisboa”, referiu.

Caldeira Cabral, que foi durante anos docente da Universidade do Minho, defendeu também a “importância das políticas centradas e pensadas para as pessoas”. “Muitos diziam, há uns anos, que a nível nacional não era possível fazer política de outra forma. Pois, o Partido Socialista mostrou que não só é possível, como é fundamental que nos foquemos nas pessoas e na sua qualidade de vida. Encetamos políticas diferentes, devolvemos rendimentos às famílias e a economia não está, agora, a crescer na casa do 1% mas sim dos 3%. E não é ‘apesar do que fizemos’, mas sim ‘porque o fizemos’ que a economia arrancou de novo”, defendeu.

Caldeira Cabral foi, ainda, agraciado com a oferta de uma bandeira do Concelho de Vila Verde e um exemplar dos Lenços dos Namorados, cuja história remonta para as tradições das gentes do norte do concelho.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade