mobilidade elétrica
Braga

Braga. Governo vai instalar pontos de carregamento de veículos elétricos nas universidades

O Governo vai instalar nas universidades e institutos politécnicos pontos de carregamento de veículos movidos a eletricidade para “fomentar ainda mais a mobilidade elétrica”, anunciou hoje em Braga o secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, José Mendes.

Em Braga, para a inauguração do IB-S – Instituto de Ciência e Inovação para a Bio-sustentabilidade da Universidade do Minho, o governante explicou que a medida será financiada pelo Fundo Ambiental e terá um custo inicial de 500 mil euros.

José Mendes explicou ainda que será feita uma avaliação de quais as instituições que vão ser abrangidas pela medida e que “para já” não está previsto que o carregamento dos veículos tenha custos para o utilizador.

“A partir do ano que vem vamos fazer este programa de dotar os campus universitários das universidades públicas de pontos, estações de carregamento e estamos neste momento com uma base de investimento a partir dos 500 mil euros”, anunciou José Mendes.

O governante explicou que o Governo, através do ministério do Ambiente, está a “fazer um investimento forte no país para a instalação de pontos de carregamento” e que o objetivo agora é “endereçar alguns ‘targets'” que o Governo entende serem “interessante no sentido de fomentar ainda mais” a mobilidade elétrica.

“É o caso dos estudantes e das comunidades académicas e portanto os campus universitários é um caso que nos merece especial atenção”, salientou José Mendes.

Questionado sobre se o programa iria abranger todas as instituições de Ensino Superior públicas, o secretário de Estado explicou que isso está a ser equacionado.

“Admito que haja um filtro, até por causa do investimento, pela dimensão dos campus. Faz sentido ter em campus com uma dimensão mínima para terem procura, porque senão é investimento que não satisfaz necessidades”, disse.

Quanto ao pagamento pelo carregamento, é outra questão ainda a estudar.

“Será uma política seguida pelas universidades, mas não creio que serão pagos nos primeiros tempos”, respondeu quando questionado sobre aquela questão.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade