André Soares
Braga Destaque Região

Braga. Escola André Soares nega processo à aluna que divulgou vídeo da lagarta

A direção da escola de Braga onde foi filmada uma lagarta numa refeição servida na cantina negou ter instaurado um processo disciplinar à aluna que divulgou o vídeo, mas a mãe da estudante mantém a existência do processo.

Segundo a Agência Lusa, fonte do Ministério da Educação adiantou que “de acordo com informação prestada pela direção da escola [Escola Básica 2/3 André Soares] aos serviços do Ministério da Educação, não foi aberto qualquer processo disciplinar à aluna em causa”.

Confrontada com aquela informação, a mãe da aluna confirmou ter sido chamada à escola para ser informada de que a filha estaria a ser alvo de um processo disciplinar, “tendo mesmo sido sugerido o castigo final” a aplicar.

“Eu fui duas vezes à escola para falar com a direção sobre isto. Fui recebida pela direção de turma e pela subdiretora porque a diretora estaria fora. Foi-me dito que a minha filha tinha que perceber o que fez, que agiu mal e que o que fez teve consequências”, explicou Elisabete Lopes.

A mãe da estudante de 14 anos explicou que lhe foi sugerido que a filha “fosse os dois dias de suspensão que lhe seriam aplicados para a cantina de uma instituição para aprender como funciona uma cozinha”.

Elisabete Lopes garantiu ainda que falou com a diretora da escola sobre o processo e sobre todo o episódio: “A senhora diretora explicou-me que a minha filha tinha infringido o regulamento da escola e que tinha que perceber que isso tinha consequências. Foi-me sempre dito que estava a correr um processo disciplinar”, disse.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade

Publicidade