Requalificação da EM566-2, em Barbudo
Requalificação da EM566-2, em Barbudo
Destaque Vila Verde

Política. PS de Vila Verde quer serviço público para recolha de saneamento

“Criação de um serviço público municipal de recolha de águas residuais para munícipes que ainda não usufruem da rede de saneamento”. É esta a proposta que os três vereadores socialistas pretendem levar até à mesa de António Vilela, presidente da Câmara de Vila Verde, durante a próxima reunião do executivo vila-verdense.

Para isso, os socialistas querem elaborar, em conjunto, um regulamento “onde esteja prevista a forma e as condições de utilização, o preço, e as disposições relativas ao controlo das descargas das águas residuais recolhidas” pelo novo serviço a criar.

Em documento enviado à imprensa e assinado por José Morais, Luís Castro e Cláudia Pinto, os socialistas deixam o alerta de que alguns dos serviços privados que efetuam estes trabalhos “despejam depois [as àguas residuais] nos rios ou em terrenos agrícolas” e apontam outros municípios como exemplo, deixando ainda o lamento de que “75% do território concelhio ainda não usufrui” da rede de saneamento básico.

“A inexistência de saneamento básico constitui fator de depreciação da qualidade de vida dos munícipes”, dizem os vereadores, alertando que “os vila-verdenses que não dispõem do acesso à rede de saneamento básico têm direito a igual tratamento que é dado àqueles que já usufruem daquela rede”.

O PS quer políticas municipais em “benefício das pessoas e que contribuam para a melhoria da qualidade ambiental”, e considera que “a atividade de recolha e descarga de águas residuais deve ser controlada e monitorizada pela Câmara Municipal (…) devendo as descargas ser efetuadas em locais próprios, como sejam as estações de tratamento de águas residuais”.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade