Agira
Braga Destaque

PJ. Descarta abuso de cariz sexual no caso da estudante filmada seminua em Braga

A Polícia Judiciária (PJ) arquivou a investigação por eventual crime de abuso de natureza sexual no caso da estudante que viu um vídeo circular na internet, sem consentimento, onde aparece seminua durante um concerto nos festejos académicos do Enterro da Gata, em Braga.

A própria estudante, que apresentou queixa formal à PJ em meados de maio deste ano, descartou queixa por eventual abuso sexual, mantendo no entanto a queixa por gravação ilícita e devassa da vida privada, crimes sobre os quais a PJ manteve a investigação.

Também no caso da estudante filmada a ser manipulada nos órgãos genitais dentro de um autocarro fretado para a Queima das Feitas do Porto, foi descartado o crime de abuso sexual pela PJ, mantendo-se os mesmos crimes (devassa da vida privada e gravação ilícita) sob investigação.

Em maio deste ano, o Governo abriu um inquérito aos dois casos, após os vídeos serem divulgados através de um grupo da rede social Facebook, chamado IAMSOLDIER, onde cerca de 40 mil utilizadores se dedicam à partilha de imagens amadoras de cariz sexual, por vezes com as próprias companheiras. No entanto, não foi emitido qualquer parecer desde essa altura por parte do Ministério da Ciência, responsável pelos dois inquéritos.

Print Friendly

Comentários

Siga-nos!

RSS
Follow by Email
Facebook
YouTube

Última edição

Já nas bancas!

Publicidade